Raikkonen celebra terceiro lugar após superar dores

O finlandês Kimi Raikkonen precisou usar alguns analgésicos para conquistar neste domingo o terceiro lugar no GP de Cingapura, realizado no circuito de Marina Bay. O piloto da Lotus chegou a ser dúvida para a prova por causa de dores nas costas, que inclusive afetaram o seu desempenho no treino de classificação de sábado, em que ficou apenas na 13ª colocação, mas conseguiu subir ao pódio e celebrou o seu resultado.

AE, Agência Estado

22 de setembro de 2013 | 15h29

Com ótimo desempenho no final da prova, ele conquistou dez posições durante a corrida. "Eu não senti muito isso durante a corrida", disse o finlandês. "Ontem não foi o ideal e eu quase não pilotei. Agora, depois, não estou 100%. Tenho duas semanas para descansar e ficar bem. Fizemos o melhor que podíamos, e não poderia conseguir muito mais hoje".

A lesão nas costas vem dos primeiros dias de Raikkonen na Fórmula 1, quando ele teve uma grave acidente durante um treino quando pilotava pela Sauber. O problema parece ser crônico para o finlandês, que no próximo ano vai iniciar a sua segunda passagem pela Ferrari.

"Não é a primeira vez que eu tive alguns problemas com as minhas costas e sei que tenho algum trabalho a fazer durante o inverno, por isso vamos ver o que podemos fazer", disse Raikkonen.

O piloto da Lotus fez uma grande ultrapassagem quando faltavam sete voltas para o encerramento do GP de Cingapura, sobre o inglês Jenson Button, da McLaren para assumir a terceira colocação. "Não foi fácil, mas eu consegui passar e isso é a principal coisa", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.