Raikkonen e Hamilton renovam sua rivalidade na Austrália

Pilotos de Ferrari e McLaren dominam sessões de treinos e mostram potencial para a prova deste domingo

Alan Baldwin, Reuters

14 de março de 2008 | 09h34

Kimi Raikkonen e Lewis Hamilton renovaram na sexta-feira sua rivalidade, ditando o ritmo dos dois treinos livres para o GP da Austrália de Fórmula 1, que abre a temporada de 2008.   Veja também:Pilotos e equipes da temporada 2008 da F-1Calendário e os circuitos da atual temporada da F-1 Blog do Livio: mais informações sobre a Fórmula 1 Reginaldo Leme e Livio Oricchio projetam 2008Em sua primeira prova como campeão mundial, Raikkonen estabeleceu o tempo de 1min26s461, o melhor da sessão matinal no Circuito de Albert Park.À tarde, porém, o finlandês teve menos sorte com a configuração do carro, e Hamilton liderou. "Não estou muito feliz com o treino [da tarde]. Precisamos olhar cuidadosamente o carro para descobrir como melhorá-lo", disse ele. Raikkonen ganhou no ano passado em Melbourne, em sua estréia pela Ferrari. Ele agora busca uma terceira vitória consecutiva, pois triunfou também nos dois últimos GPs de 2007, na China e no Brasil, o que lhe permitiu ficar com o título, um ponto acima de Hamilton. Mas o inglês de 23 anos se mostrou otimista. "Houve alguns progressos com o carro e fizemos o melhor uso das melhorias na condição da pista", afirmou Hamilton, que marcou 1min26s559, sob céu azul e 36 graus Celsius. Ferrari e McLaren, que venceram todos os GPs de 2007, dominaram o primeiro treino da temporada, mas viram a Red Bull se intrometer na sessão vespertina --Mark Webber chegou a ter o melhor tempo, antes de ser desbancado por Hamilton. O brasileiro Felipe Massa (Ferrari) e o finlandês Heikki Kovalainen (McLaren) ficaram respectivamente em terceiro e quarto lugares em ambos os treinos. O bicampeão espanhol Fernando Alonso, que volta à Renault após uma turbulenta temporada na McLaren, foi sexto colocado de manhã e apenas o 13.º à tarde, quando se queixou de rajadas de vento. Apesar disso, declarou-se "otimista para o resto do fim de semana". A primeira sessão foi suspensa durante quatro minutos porque o estreante brasileiro Nelsinho Piquet, da Renault, rodou e parou na pista. O filho do tricampeão mundial terminou a primeira sessão em 18o lugar e, na parte da tarde, acabou com o 19.º tempo. Já Rubens Barrichello levou seu Honda ao 15.º tempo pela manhã e ao 14.º à tarde. Nas duas sessões ele ficou atrás de seu companheiro de equipe, o britânico Jenson Button.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.