Raikkonen lamenta erro no fim e Vettel exalta ajuste em carro no Azerbaijão

"Nós mudamos o carro durante a noite e conseguimos extrair mais performance. Senti que o carro estava bom", disse o finlandês

Estadao Conteudo

28 de abril de 2018 | 15h18

Os pilotos da Ferrari deixaram o treino classificatório do GP do Azerbaijão com sentimentos opostos, neste sábado, em Baku. Enquanto o alemão Sebastian Vettel comemorava a terceira pole position na temporada, o finlandês Kimi Raikkonen lamentava o erro que lhe custou uma posição na primeira fila do grid de largada.

+ Confira a classificação da Fórmula 1

Vettel teve motivos para comemorar não somente pela pole, mas também pela forte evolução exibida na pista, em comparação ao fraco rendimento na sexta-feira. "Nós mudamos o carro durante a noite e conseguimos extrair mais performance. Senti que o carro estava bom no Q1 e no Q2 e, no trecho final do Q3, eu sabia que o carro iria fazer o que eu queria", disse o alemão.

A boa performance contrastou com o desempenho de sexta, quando Vettel não passou do 10º tempo somando as duas sessões livres. "Hoje o carro estava poderoso nas retas", avaliou o piloto alemão, dono de quatro títulos na Fórmula 1 e atual líder do campeonato.

Na outra ponta do boxe da Ferrari, Raikkonen lamentava a chance perdida de brigar pela pole neste sábado. O finlandês exibia grande performance e era cotado para largar da primeira colocação quando cometeu erro na sua última volta e só conseguiu ficar com o sexto lugar no grid.

"Eu saí de lado. Foi muito frustrante perder uma volta que estava tão decente naquele momento...", declarou Raikkonen. "Sem desculpas. Eu sabia que tudo tinha sido perdido. Foi um grande erro e nos custou algumas posições. Não foi um grande fim de treino", lamentou o finlandês.

A corrida deste domingo no circuito de rua de Baku tem largada marcada para as 9h10 (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.