Lluis Gene/ AFP
Lluis Gene/ AFP

Raikkonen lidera dia de testes em Barcelona; Mercedes inova no sistema de direção

Finlandês foi o mais rápido nas duas sessões de treinamento com sua Alfa Romeo

Redação, Estadao Conteudo

20 de fevereiro de 2020 | 16h38

O segundo dia de testes de pré-temporada da Fórmula 1, nesta quinta-feira, no circuito de Montmeló, em Barcelona, na Espanha, foi marcado pelo bom desempenho do finlandês Kimi Raikkonen, que foi o mais rápido nas duas sessões de treinamento com sua Alfa Romeo, e pela inovação tecnológica feita pela Mercedes com a utilização de uma direção ajustável, dispositivo que faz o volante mudar de posição e mexer nas rodas.

Com o tempo de 1min17s091, Raikkonen fez a volta mais rápida usando pneus C2 (médios). O finlandês conseguiu completar 134 giros antes de provocar a primeira interrupção do treino na pré-temporada. Com menos de 20 minutos para o final da sessão, viu sua Alfa Romeo ficar lenta no meio de uma volta. Pode retirar o seu carro da pista, mas o resgate levou ao acionamento da bandeira vermelha.

Raikkonen foi o mais rápido desta quinta-feira, mas não superou o tempo obtido pelo inglês Lewis Hamilton, da Mercedes, no dia anterior. O segundo lugar ficou com Sergio Perez, que continua mostrando bons resultados em Barcelona com sua Racing Point. O mexicano teve como volta mais rápida o tempo de 1min17s347 e completou 144 voltas.

Em um dia em que vários pilotos se preocuparam mais com a quilometragem do que com o tempo e completaram mais de 100 voltas no dia, o que correu mais foi o francês Romain Grosjean com sua Haas - obteve apenas a 11.ª melhor marca -, andando um total de 158 voltas, quase três vezes a distância percorrida em um GP da Espanha no circuito de Barcelona.

Quem ficou menos tempo na pista nesta quinta-feira foi a Ferrari. O alemão Sebastian Vettel teve condições de estrear o novo modelo depois de ser substituído na quarta-feira devido a uma gripe e foi o sexto melhor, completando 69 voltas, enquanto que o monegasco Charles Leclerc ficou em oitavo, com 49 giros.

INOVAÇÃO

Sem se preocupar com tempos, a Mercedes foi à pista em Barcelona buscando quilometragem. Tanto que Hamilton obteve apenas a nona melhor marca do dia, mas completando 106 voltas, e Valtteri Bottas ficou na 13.ª colocação. No meio da tarde, a equipe detectou um problema elétrico no carro antes do finlandês sair dos boxes e decidiu encerrar mais cedo as atividades. Mesmo assim, ele conseguiu fazer 77 voltas.

Mas a Mercedes chamou mais a atenção mesmo pela inovação em seu modelo W11 com a utilização de uma direção ajustável. James Allison, chefe técnico da equipe alemã, disse que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) está ciente do "novo" sistema de direção. A legalidade dele foi questionada depois que as imagens do carro de Hamilton surgiram, mas Allison enfatizou que a FIA estava ciente de seu uso, que supostamente beneficia a equipe em curvas e retas. "Isso não é novidade para a FIA, é algo que estamos conversando com eles há algum tempo", afirmou.

"O sistema apenas introduz uma dimensão extra na direção, que esperamos que seja útil durante o ano. Mas detalhar precisamente como usamos é algo que manteremos para nós mesmos", afirmou Allison. "As regras são bastante claras sobre o que é permitido nos sistemas de direção e estamos bastante confiantes de que ele atende a todos esses requisitos".

Hamilton disse que a equipe passou a manhã desta quinta-feira "tentando conhecer" a novidade, mas não tinha preocupações. "Em termos de segurança, não houve problemas hoje", afirmou o hexacampeão mundial. "A FIA está de acordo com o projeto. Para mim, é realmente encorajador ver que minha equipe continua inovando e ficando à frente. Acho que isso depende das grandes mentes que temos trabalhando nesta equipe. Espero que funcione".

As atividades de pista continuam nesta sexta-feira com mais duas sessões de treinamento, pela manhã e à tarde, que marcarão o encerramento da primeira semana de testes de pré-temporada.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Kimi Raikkonen

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.