Raikkonen: "Não tenho nada a perder"

No seu tradicional estilo direto e de poucas palavras, o finlandês Kimi Raikkonen resumiu a situação de ser o único piloto capaz de impedir o espanhol Fernando Alonso de ser campeão mundial de Fórmula 1 já no GP do Brasil. "Apenas vencer é importante. Aqui não tenho nada a perder", disse o piloto da McLaren na curta entrevista à imprensa finlandesa, a única a qual atendeu nesta quinta-feira.Raikkonen tenta manter o entusiasmo, apesar da situação difícil na qual se encontra, muito por causa da falta de confiabilidade do seu carro, que quebrou em momentos decisivos. "O campeonato não está para nós como em outras corridas. Ainda tenho interesse no título, mas tenho de ser realista em admitir que só se acontecer algo muito ruim com os outros times nas próximas três corridas (Brasil, Japão e China), eu poderei ser campeão", avaliou o finlandês.O que anima o piloto é o retrospecto positivo que a McLaren costuma ter em Interlagos, em parte por causa da eficiência do carro em se adaptar a um asfalto de muitas ondulações. Raikkonen, no ano passado, largou em terceiro e terminou a prova em segundo lugar, atrás apenas do colombiano Juan Pablo Montoya, que estava na Williams na época. "Tenho uma boa sensação de Interlagos. Para mim, o circuito é mais do que bom e espero que esse ano também seja ótimo para mim", afirmou Raikkonen.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.