Raikkonen nega contrato com a Ferrari

Kimi Raikkonen classificou nesta quinta-feira, em Suzuka, como ?boato antigo?, a notícia publicada pela revista inglesa Autosport de que ele já assinou contrato para correr na Ferrari a partir de 2006. ?São rumores que regularmente se repetem. A realidade é que tenho compromisso com a McLaren ano que vem, acredito que teremos outro grande carro, não vejo motivos para sair. Depois, veremos o que pode acontecer?, afirmou o finlandês. Nesta sexta, a partir da 1 hora, será disputada a sessão que irá definir o grid do GP do Japão, penúltima etapa do Mundial, com transmissão ao vivo pela TV Globo. Na última madrugada foram realizados os primeiros treinos livres.Todo mundo queria saber do vice-campeão do mundo se era verdade que se transferiria para a Ferrari. Se confirmada a informação, responderia também se Michael Schumacher vai mesmo se aposentar no fim da próxima temporada, quando termina seu contrato com a Ferrari. Tanto Raikkonen, nesta quinta, quanto Jean Todt, diretor geral do time italiano, semana passada, negaram a notícia. Raikkonen comentou, ainda, não estar tão ressentido com a perda do título para Fernando Alonso, da Renault, no GP do Brasil, dia 25. ?Sofri mais em 2003. Este ano sabíamos que seria muito difícil alcançar a Renault. Quando vencíamos, eles terminavam logo atrás.? No campeonato de 2003, Raikkonen e Schumacher se apresentaram no GP do Japão, último do calendário, com chances de conquistar o título.Raikkonen recebeu a bandeirada em segundo, 11 segundos atrás do vencedor, Rubens Barrichello, da Ferrari, enquanto Schumacher disputou péssima corrida e ficou apenas em 8.º. No fim, o alemão da Ferrari somou 93 pontos diante de 91 de Raikkonen. ?Cheguei muito mais perto de ser campeão que este ano?, afirmou o piloto da McLaren.Já o mais jovem campeão do mundo da história, Alonso, saiu em defesa de Schumacher em Suzuka: ?Ele só não venceu corridas, este ano, como sempre faz, porque o pacote técnico da Ferrari não é competitivo. Schumacher é o mesmo piloto, não mudou nada. Eu o vejo como favorito para 2006.? Definido o Mundial de Pilotos, Alonso disse, nesta quinta, que seu foco está na vitória no campeonato de construtores. A McLaren ultrapassou a Renault com a dobradinha no GP do Brasil. O time inglês que tem a Mercedes como sócia soma, depois de 17 etapas, 164 pontos, diante de 162 da Renault. Para a McLaren fechar o campeonato em Suzuka necessita ampliar a diferença que tem para a Renault de 2 para 18 pontos. O vencedor recebe 10 pontos e o segundo colocado, 8.

Agencia Estado,

06 de outubro de 2005 | 18h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.