Raikkonen vence GP da Bélgica e Barrichello é sétimo

O finlandês Kimi Raikkonen interrompeu neste domingo um jejum pessoal de quase um ano e meio na Fórmula 1. O campeão de 2007 venceu o GP da Bélgica e, de quebra, ainda conquistou a primeira vitória da Ferrari na temporada. A segunda posição ficou com o italiano Giancarlo Fisichella, pole no sábado e que surpreendentemente levou a Force India aos seus primeiros pontos. Completando o pódio, o alemão Sebastian Vettel, da Red Bull, ficou em terceiro.

AE, Agencia Estado

30 de agosto de 2009 | 11h27

Rubens Barrichello teve grande chance de ameaçar de vez o título do inglês Jenson Button, seu companheiro na Brawn e líder do Mundial. Mas o brasileiro pouco conseguiu aproveitar o fato de Button ter abandonado a corrida ainda na primeira volta. Na largada, Barrichello ficou parado e chegou a ser o último colocado, tendo que mudar a estratégia e fazer uma corrida de recuperação para garantir ao menos a sétima colocação, marcando dois pontos.

Além da decepção pela péssima largada de Barrichello, o início da prova em Spa-Francorchamps foi marcado pelo acidente que provocou o abandono do líder da temporada. Depois de largar em penúltimo, o francês Romain Grosjean, que substituiu o brasileiro Nelsinho Piquet na Renault, acertou a traseira de Button e ainda terminou com a corrida do inglês Lewis Hamilton e do espanhol Jaime Alguersuari, da Toro Rosso, também envolvidos na batida.

Sem Button, o caminho estava livre para Barrichello ganhar posições e tentar o máximo de pontos possíveis, diminuindo assim a diferença para o companheiro de equipe no Mundial. O brasileiro aproveitou a entrada do safety car na pista e foi aos boxes para colocar mais combustível, além de trocar os pneus de macios para duros, mudando a estratégia de corrida. O italiano Jarno Trulli, segundo no grid, fez o mesmo e também caiu para as últimas posições.

Mas a Brawn não rendeu o suficiente para Barrichello brigar pelas primeiras colocações. Depois de assumir a décima posição na volta 15, com uma bela ultrapassagem sobre o australiano Mark Webber, o piloto da Brawn apenas conseguiu se manter no pelotão de frente. No fim, quando ainda lutava para ameaçar o finlandês Heikki Kovalainen, sexto colocado, seu carro começou a vazar óleo e o brasileiro teve que diminuir o ritmo para evitar um abandono.

Enquanto isso, Raikkonen, que tinha ultrapassado Fisichella logo após a saída do safety car, ainda no início da prova, administrava bem a vantagem na ponta. O italiano chegou a diminuir a diferença em alguns momentos, tirando muito de sua Force India, mas não conseguiu ameaçar a vitória do finlandês. Já o espanhol Fernando Alonso, que foi terceiro por alguns momentos, teve que abandonar por um problema na roda dianteira esquerda.

Com a vitória na Bélgica, Raikkonen assumiu a quinta posição do Mundial, somando 34 pontos. Webber, nono colocado neste domingo, caiu de terceiro para quarto, já que Vettel o ultrapassou, chegando a 53 pontos. Na briga entre Button e Barrichello, o brasileiro diminuiu a diferença de 18 para 16 pontos. Agora, Barrichello tem 56, contra os mesmos 72 do inglês, restando cinco etapas para o fim da temporada.

A próxima parada da Fórmula 1 será no GP da Itália, em Monza. A corrida está marcada para daqui a duas semanas, no dia 13 de setembro.

Confira a classificação final do GP da Bélgica (após 44 voltas):

1.º - Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), 1h23min50s995

2.º - Giancarlo Fisichella (ITA/Force India), a 0s939

3.º - Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), a 03s875

4.º - Robert Kubica (POL/BMW Sauber), a 09s966

5.º - Nick Heidfeld (ALE/BMW Sauber), a 11s276

6.º - Heikki Kovalainen (FIN/McLaren), a 32s763

7.º - Rubens Barrichello (BRA/Brawn GP), a 35s461

8.º - Nico Rosberg (ALE/Williams), a 36s208

9.º - Mark Webber (AUS/Red Bull), a 36s959

10.º - Timo Glock (ALE/Toyota), a 41s490

11.º - Adrian Sutil (ALE/Force India), a 42s636

12.º - Sebastien Buemi (SUI/Toro Rosso), a 46s106

13.º - Kazuki Nakajima (JAP/Williams), a 54s241

14.º - Luca Badoer (ITA/Ferrari), a 1min42s177

Não terminaram a prova:

Fernando Alonso (ESP/Renault), abandono, volta 26

Jarno Trulli (ITA/Toyota), abandono, volta 21

Jenson Button (ING/Brawn GP), acidente, volta 1

Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso), acidente, volta 1

Romain Grosjean (FRA/Renault), acidente, volta 1

Lewis Hamilton (ING/McLaren), acidente, volta 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.