Raikkonen vence no Brasil e é campeão da temporada 2007

Finlandês faz dobradinha com Massa e dá o 1.º título de pilotos para a Ferrari depois de Schumacher

André Rigue e Tércio David, do estadao.com.br,

21 de outubro de 2007 | 15h42

O finlandês Kimi Raikkonen é o campeão da temporada 2007 da Fórmula 1. O piloto da Ferrari venceu neste domingo o Grande Prêmio do Brasil, em Interlagos, e faturou o título, também graças  aos erros e o nervosismo do inglês Lewis Hamilton, da McLaren, que terminou apenas em sétimo, e a ajuda do brasileiro Felipe Massa, que ficou em segundo, na frente do espanhol Fernando Alonso (McLaren), que foi o terceiro.   Veja também:   Vídeo de Hamilton aos 12 anos de idade  Dê uma volta pelo Circuito de Interlagos  Classificação do Mundial  Com título, Raikkonen acaba com a fama de azarado  Título de Raikkonen marca temporada cheia de reviravoltas  Interlagos fica no calendário da F-1 até 2014  Raikkonen: Trocar de time foi importante para o título  A vitória e o título de Raikkonen   Na classificação geral, Raikkonen fica com 110 pontos, seguido por Alonso, 109, e por Hamilton, também com 109. Massa, com o 2.º lugar no GP do Brasil - ele liderava até a 53.ª volta, quando foi ultrapassado por Kimi, que havia feito um pit mais rápido -, acaba em quarto na disputa. Rubens Barrichello teve problemas de motor em sua Honda, abandonou e completa a temporada sem marcar pontos, feito inédito na carreira na F-1.   Raikkonen surpreendeu ao conquistar o título, já que estava 17 pontos atrás de Hamilton nas últimas duas provas. O inglês, no entanto, não teve a calma das outras 15 corridas e teve atuações desastrosa tanto na China, quando abandonou, quanto no Brasil. O finlandês, ao contrário, venceu as duas.   Curiosamente, Raikkonen só liderou por duas vezes o Mundial nesta temporada. Na primeira corrida, quando venceu na Austrália, e agora, na última, com a vitória no Brasil. O 'Homem de Gelo' fatura seu primeiro título, depois de ser duas vezes vice (em 2003 e 2005), e dá o primeiro Mundial de Pilotos para Ferrari desde 2004, logo após o final da 'Era Schumacher'.   A corrida no Brasil foi emocionante do início ao fim. Logo na primeira volta, Massa, pole, segurou a ponta, enquanto Raikkonen passou para segundo ao ultrapassar Hamilton. O inglês, nervoso, saiu da pista ao tentar manter o terceiro lugar numa disputa com Alonso no final da reta oposta e caiu para oitavo.   A corrida de Hamilton ficou ainda mais complicada na sétima volta, quando o inglês teve problemas de cambio. O carro ficou lento, mas o piloto conseguiu refazer o sistema funcionar e seguiu na prova, em 18.º e já praticamente fora da disputa.   Na frente, enquanto isso, a Ferrari mostrou sua soberania e dominou completamente a prova. A equipe teve tranqüilidade para trabalhar a estratégia se ser ameaçada por Alonso em nenhum momento e inversão das posições entre Massa e Raikkonen aconteceu na última parada.   Alonso, por sua vez, teve que trabalhar duro a maior parte da prova para conseguir o pódio. Disputou a posição com Robert Kubica (BMW), mas o polonês perdeu rendimento na parte final e possibilitou ao espanhol ser terceiro, até com certa tranqüilidade no fim.   Classificação do Grande Prêmio do Brasil: 1.º Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) - 1h28min15s270 2.º Felipe Massa (BRA/Ferrari) - a 1s493 3.º Fernando Alonso (ESP/McLaren) - a 57s019 4.º Nico Rosberg (ALE/Williams) - a 1min02s848 5.º Robert Kubica (POL/BMW Sauber) - a 1min10s957 6.º Nick Heidfeld (ALE/BMW Sauber) - a 1min11s317 7.º Lewis Hamilton (ING/McLaren) - a 1 volta 8.º Jarno Trulli (ITA/Toyota) - a 1 volta 9.º David Coulthard (ESC/Red Bull) - a 1 volta 10.º Kazuki Nakajima (JAP/Williams) - a 1 volta 11.º Ralf Schumacher (ALE/Toyota) - a 1 volta 12.º Takuma Sato (JAP/Super Aguri) - a 2 voltas 13.º Vitantonio Liuzzi (ITA/Toro Rosso) - a 2 voltas 14.º Anthony Davidson (ING/Super Aguri) a 3 voltas   Abandonaram: Adrian Sutil (ALE/Spyker) Rubens Barrichello (BRA/Honda) Heikki Kovalainen (FIN/Renault) Sebastian Vettel (ALE/Toro Rosso) Jenson Button (ING/Honda) Mark Webber (AUS/Red Bull) Sakon Yamamoto (JAP/Spyker) Giancarlo Fisichella (ITA/Renault)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.