Ralf bate de novo em Indianápolis

O alemão Ralf Schumacher reviveu, nesta sexta-feira, o drama sofrido no ano passado, em Indianápolis. No início da segunda sessão de treinos livres para o GP dos EUA de Fórmula 1, o piloto da Toyota perdeu o controle do carro a 300 km/h na última curva antes da reta principal, rodou duas vezes e bateu forte no muro de proteção. Por sorte, o acidente não foi tão grave, apesar do carro ter ficado totalmente destruído, e Ralf saiu consciente do cockpit. No entanto, foi levado por precaução, em uma ambulância, ao centro médico do circuito norte-americano. Durante o GP do ano passado, o alemão, então na Williams, bateu na mesma curva e fraturou duas vértebras. Com isso, teve de ficar de fora de cinco corridas e foi substituído pelo brasileiro Antônio Pizzonia e pelo espanhol Marc Gené.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.