Diego Azubel / EFE
Diego Azubel / EFE

Red Bull admite problema em voltas rápidas e aposta em ritmo de corrida na China

Verstappen termina em quinto nos primeiros treinos livres, mas Ricciardo piora entre as duas sessões

Estadão Conteúdo

13 de abril de 2018 | 11h58

A esperança da Red Bull conquistar um resultado de peso no GP da China, a terceira etapa da temporada 2018 da Fórmula 1, passa muito mais pelo seu desempenho em trechos longos, como os da corrida, e em uma estratégia certeira do que na sessão de classificação deste sábado. Foi o que indicou o desempenho nos treinos livres desta sexta-feira no Circuito Internacional de Xangai.

+ Veja como está a classificação do Mundial de Pilotos da Fórmula 1!

+ Hamilton celebra 'bom dia', mas prevê briga acirrada com a Ferrari na China

+ Ferrari diz que problema em sensor causou acidente com mecânico no GP do Bahrein

"Acho que na corrida seremos competitivos e nesta pista você pode ultrapassar", disse o holandês Max Verstappen. "O ritmo, especialmente nos trechos longos, foi muito bom. Eu fiquei feliz com isso e o carro estava se comportando muito bem. Nos trechos curtos, acho que ainda podemos melhorar um pouco, mas não há grandes problemas, então isso é bom", acrescentou.

O próprio desempenho de Vestappen no GP da China de 2017 serve como inspiração para o holandês. Afinal, no ano passado ele largou apenas da 16º colocação, mas conseguiu subir ao pódio, em terceiro lugar. Nesta sexta-feira, ele foi o quinto melhor nos dois treinos livres em Xangai.

Já seu companheiro de equipe, o australiano Daniel Ricciardo, oscilou mais. Após ser o quarto colocado na primeira sessão, terminou o dia em um modesto nono lugar, sendo mais de um segundo - 1s075 - mais lento do que o líder do dia, o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes.

E Ricciardo admitiu dificuldade para obter bom rendimento quando treinou com os pneus ultramacios. "Precisamos fazer com que o pneu funcione melhor em uma volta", afirmou o australiano. "Acho que podemos melhorar isso, então amanhã (sábado) de manhã teremos outra chance e veremos como vamos nos sair", acrescentou.

A sessão de classificação para o GP da China será realizada a partir das 3 horas (de Brasília) deste sábado. A largada da prova está marcada para as 3h10 do domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.