Red Bull apresenta carro para a temporada 2008 da F-1

Equipe austríaca espera evoluir neste campeonato e incomodar as favoritas Ferrari, Renault e McLaren

Agências internacionais,

16 de janeiro de 2008 | 11h54

Marcelo del Pozo/Reuters Coulthard (esquerda) e Webber serão os titulares da Red Bull na temporada 2008 da Fórmula 1   A Red Bull está certa de ter construído um carro confiável que resolverá os problemas de abandono da equipe ao apresentar o novo RB4 no circuito espanhol de Jerez, nesta quarta-feira.   A equipe de motores Renault, quinta colocada no Mundial de F-1 do ano passado, após ter pontuado em apenas seis das 17 provas, estabeleceu como metas para 2008 lutar regularmente pelo pódio e pressionar as principais escuderias da categoria.   "Claro que você quer um carro rápido, mas é preciso que seja confiável", disse o piloto australiano Mark Webber a repórteres, após seu companheiro de equipe, o britânico David Coulthard, ter completado a primeira volta do novo modelo.   "Veja todo o esforço que se faz para estar em um grande prêmio, e se você quebra na volta 1 ou a duas voltas do final, o resultado é o mesmo", acrescentou Webber, que em 2007 foi vítima de vários abandonos.   "A Red Bull deve estar melhor este ano do que ano passado, porque não será muito difícil superar o que fizemos ano passado."   O chefe da equipe, Christian Horner, viu progressos significantes, apesar de novas regras estipulando que as caixas de câmbio devem durar até quatro corridas seguidas. Esse será o segundo ano da Red Bull com motores Renault, após o fim da parceira com a Ferrari.   "Acho que grande parte dos problemas que nós tivemos ano passado com a área de transmissão eram decorrentes da mudança tardia de motor no fim de 2006", disse ele.   Webber conseguiu o único pódio da equipe em 2007, um terceiro lugar em Nurburgring, e chegou a ter a segunda posição no Japão até bater com Sebastian Vettel, da Toro Rosso.   "Espero que nosso ponto de partida esteja em um nível melhor", disse o australiano. "Como a BMW mostrou ano passado, (começar forte) pode te empurrar por 70 por cento do campeonato."   O chefe da área técnica, Adrian Newey, que projetou carros campeões para Williams e McLaren no passado, comemorou o progresso da equipe em comparação com o projeto do ano passado.   "Estamos melhor organizados do que estávamos neste momento no ano passado, tivemos um ano para amadurecer e aprender como operar um carro que é bem mais complexo do que a fábrica de Milton Keynes [da Red Bull] estava acostumada antes", disse ele.   Atualizado às 13h15 para acréscimo de informação

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Red Bull

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.