Mark Baker/AP - 15/4/2011
Mark Baker/AP - 15/4/2011

Red Bull mantém compromisso de cortar gastos na Fórmula 1

Acordo é uma tentativa de evitar uma 'corrida armamentista' entre as equipes em 2012

AE, Agência Estado

10 de dezembro de 2011 | 15h59

MILTON KEYNES, Inglaterra - Mesmo fora da associação das equipes de Fórmula 1, a Red Bull manterá o compromisso de buscar o controle dos orçamentos na categoria, garantiu Christian Horner, chefe de equipe da bicampeã mundial.

A Red Bull deixou a associação (Fota, na sigla em inglês) recentemente por conta da falta de acordo entre as equipes sobre o RRA (Resource Restriction Agreement), que visa controlar os gastos na F-1.

O acordo é uma tentativa de evitar uma "corrida armamentista" entre as equipes na busca por projetos caros que podem criar grandes disparidades na categoria, aumentando ainda mais a distância entre as grandes escuderias e as equipes nanicas. O impasse fez com que a Red Bull, a Ferrari e a Sauber desistissem de participar da associação das equipes nas últimas semanas.

Mas, mesmo fora da Fota, a Red Bull pretende seguir trabalhando para restringir os orçamentos na Fórmula 1. "Queremos evitar uma 'corrida armamentista' como aconteceu entre os construtores a poucos anos", disse o chefe técnico Adrian Newey.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Red Bullgastos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.