Red Bull traz Hollywood para Mônaco

A solução tem vários antecedentes históricos, mas não na Fórmula 1: se não há mais espaço para estabelecer-se em terra, a saída é o mar. E foi o que a equipe Red Bull fez em Mônaco, onde nesta quinta-feira se realizou a primeira sessão de treinos livres da prova, sexta da temporada. O time austríaco montou uma superestrutura flutuante para promover o terceiro episódio da série Guerra nas Estrelas, A Vingança de Sith, em pleno GP de Mônaco. George Lucas, diretor do filme, e vários atores estarão no circuito domingo.A cidade de Osaka, no Japão, necessitava de uma área ampla para construir um novo aeroporto. Não havia. Resultado: criaram uma ilha na baía. A equipe Red Bull, como novata na Fórmula 1, teria direito a um espaço mínimo no paddock do improvisado circuito, ao lado do porto. Mas suas ambições promocionais iam bem além do que lhe seria permitido. Consequência: cresceu sobre a água. "Lotamos pouco mais de 20 caminhões com todo o material de que precisávamos e viemos de Fuschl, próximo a Salzburgo, para cá", explicou Thomas Ueberall, da Red Bull.São nada menos de 500 metros quadrados, sobre o mar. "Alugamos o espaço equivalente a três iates, mas teria de ser ao lado do paddock, a fim de que nosso deque funcionasse como a extensão do paddock". Os valores do negócio são assunto proibido. Especula-se que apenas pelo uso das três vagas no porto foram desembolsados 150 mil euros. "Não é só isso, precisamos de ter muito mais energia do oferecido, por isso providenciamos dois geradores, também flutuantes". Não há quem circule pelo paddock de Mônaco e não pare para ver os detalhes da iniciativa pioneira da Red Bull.Personagens com uma certo espírito megalomaníaco, como Ron Dennis, da McLaren, com certeza deve estar, a esta altura, pensando como poderá aprimorar a idéia da empresa austríaca ano que vem. Uma nova competição de demonstração de poder começou a se desenhar na Fórmula 1. E em Mônaco, clímax dessas manifestações. A direção do Automóvel Clube de Mônaco, organizador da corrida, deve estar gostando do negócio. Há muito estudava uma maneira de ampliar as exigências de espaço cada vez maiores da Fórmula 1. Encontrou e, melhor, grátis. A edição de 2006 do GP de Mônaco já é aguardada com ansiedade.O motorhome da Red Bull tem dois andares, concebidos com arrojado design e construídos com materiais nobres e futuristas. "Com 15 pessoas trabalhando em ritmo puxado demoramos uma semana para deixar tudo pronto", disse Ueberall. Os dois pilotos da Red Bull, David Coulthard e Vitantonio Liuzzi, permaneceram boa parte do tempo no deque exposto da base flutuante da equipe. O escocês não escondia sua satisfação com o ótimo terceiro tempo na sessão livre da tarde. Ele já venceu o GP de Mônaco duas vezes, em 2000 e 2002, ambas pela McLaren. "Estamos bem aqui", afirmou.São esperados no deque flutuante da Red Bull, além de George Lucas: Ewan McGregor, que fez o papel de Obi-Wan Kenobi em A Vingança de Sith, Natalie Portman, a Padmé, Hayden Christensen, do personagem Anakin Skywalker. Até o veteraníssimo Christopher Lee deve participar da promoção conjunta Star War-Red Bull em Mônaco. Michael Schumacher confirmou que Tom Cruise visitará o box da Ferrari domingo. Nunca como desta vez o festival de cinema de Cannes, em curso também, se estendeu tanto até o Principado de Mônaco. Fórmula 1 e Hollywood jamais estiveram tão próximos, mesmo que o único trabalho de cinema ainda hoje respeitado pela Fórmula 1 está prestes a completar 40 anos, Grand Prix."Hoje tudo é festa", disse rindo Ueberall. "Os problemas começarão segunda-feira. Enquanto dispus de uma semana para montar tudo, terei apenas três dias para deixar o porto livre para as embarcações. Quero só ver como farei", diz o dirigente da empresa designado para o programa de Fórmula 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.