Renault considera usar Kers em Monza

A Renault pode retomar seu sistema de recuperação de energia cinética (Kers) para o Grande Prêmio da Itália do próximo mês, após ter abandonado a tecnologia no início da temporada da Fórmula 1, afirmou o diretor técnico Bob Bell nesta quarta-feira.

REUTERS

26 de agosto de 2009 | 09h50

"Estamos sempre adicionando novos desenvolvimento e para as próximas corridas vamos usar um pacote aerodinâmico no carro", disse ele numa prévia da equipe para a corrida de domingo em Spa-Francorchamps, na Bélgica.

"Sobre o Kers, não planejamos usá-lo em Spa, mas estamos considerando para Monza, porque acreditamos que será uma verdadeira vantagem lá."

O GP italiano em Monza, a pista mais veloz no calendário da F1 com longas retas e curvas rápidas, acontece em 13 de setembro.

A vitória do campeão mundial Lewis Hamilton, da McLaren, na Hungria, no mês passado, foi a única na temporada até o momento de um carro equipado com o sistema Kers, que armazena a energia utilizada na hora de frear e dá um impulso de velocidade ao aperto de um botão.

Apenas McLaren e Ferrari usam atualmente o Kers, que estreou este ano na F1 e que será cortado já em 2010 como parte de um pacote de medidas para reduzir custos.

Bell disse que a Renault, que está em sétimo e ainda não chegou ao pódio este ano, está esticando seus recursos ao máximo para continuar desenvolvendo o carro R29 ao mesmo tempo em que prepara o modelo do próximo ano.

(Reportagem de Alan Baldwin)

Tudo o que sabemos sobre:
FIRENAULTKERS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.