Renault não é imbatível, diz Schumacher

O alemão Michael Schumacher, heptacampeãomundial de Fórmula Um, disse estar muito motivado para o GrandePrêmio de San Marino e advertiu que, embora o espanhol FernandoAlonso (Renault) seja o líder do campeonato, ninguém pode dizer quemele ganhará no final do ano. "Se até agora (na Ferrari) não fomos competitivos, seremos maisem Ímola. Não há nenhuma razão para pensar que as Renault sãoimbatíveis", declarou Schumacher. O piloto alemão é consciente de que o Grande Prêmio de SanMarino, na próxima semana, será uma das corridas mais importantes datemporada, porque a Ferrari competirá diante de seu público e umavitória seria um grande alívio para a equipe. Schumacher correrá em Ímola com a responsabilidade de não poderdar mais vantagem a Fernando Alonso, que ganhou os dois últimosgrandes prêmios e foi terceiro colocado no primeiro, dominando ocampeonato com 26 pontos, 10 a mais que o italiano Jarno Trulli.Schumacher somou apenas 2 pontos. O alemão assegura que não estápreocupado com a situação atual. "Após ter ganhado muitas corridas,estamos num dos momentos mais difíceis, mas o importante é sair omais rapidamente possível dessa situação e demonstrar ao mundo qualé nosso verdadeiro valor". "Estamos na direção correta", acrescentou em referência aosprogressos da Ferrari em Barein com relação ao fracasso total deSepang. "Rubens (Barrichello) teve alguns problemas de pneu, mas serecuperou bem", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.