Zak Mauger/Fórmula 2
Zak Mauger/Fórmula 2

Reserva da McLaren, Sérgio Sette Câmara exalta nova equipe na Fórmula 2

Piloto brasileiro vai acumular funções na próxima temporada

O Estado de S.Paulo

14 Dezembro 2018 | 16h32

O brasileiro Sérgio Sette Câmara exaltou nesta sexta-feira a sua nova equipe na Fórmula 2. No fim de novembro, o piloto brasileiro acertou com a francesa DAMS para disputar sua terceira temporada principal categoria de acesso à Fórmula 1.

"A equipe é extremamente bem preparada, o que pude ver quando participei dos testes em Abu Dabi. Ao longo de minha carreira, a DAMS tem sido sempre uma referência na Fórmula 2 - e, antes disso, na GP2. Eles têm tido muito sucesso nas diversas categorias nas quais têm competido", disse Sette Câmara, em declarações publicadas pelo site da F-2.

Em sua terceira temporada seguida na F-2, o brasileiro pilotará pela terceira equipe diferente. Em 2017, quando correu pela MP Motorsport, o brasileiro venceu uma corrida - em Spa-Francorchamps, na Bélgica - e terminou o ano como o 12º colocado. Em 2018, pela Carlin, foi o sexto depois de oito pódios e uma pole na etapa da Hungria.

"Já conheço muito dos integrantes da equipe, especialmente do departamento de F-2, que tem me deixado muito à vontade. É muito satisfatório quando você vai para uma equipe e se sente bem-vindo. Estou ansioso por 2019 e acredito que teremos uma excelente temporada", completou.

Na DAMS, o brasileiro vai substituir o tailandês Alexander Albon, que assinou com a Toro Rosso para a próxima temporada da Fórmula 1. Seu companheiro na equipe francesa será o canadense Nicholas Latifi, que está na escuderia desde 2016.

O francês Jean-Paul Driot, um dos fundadores da DAMS, também se mostrou satisfeito com a dupla que contará em 2019. "Estamos muito felizes por termos um time tão forte para a temporada 2019 da Fórmula 2. Estamos animados por termos Sérgio a bordo. Temos acompanhado seu trabalho por muitos anos, e ele demonstrou em 2018 uma velocidade impressionante, com muitos pódios", disse o francês.

Em 2019, Sette Câmara vai dividir suas atenções entre a função de titular da DAMS na F-2 e o trabalho como piloto de testes e desenvolvimento da McLaren na F-1, seu maior objetivo na carreira. O brasileiro, contudo, já avisou que o seu foco em 2019 estará na categoria de acesso.

Em sua terceira temporada na F-2, o piloto sonha com o título e quer ao menos uma vaga entre os três primeiros colocados ao fim do campeonato para obter a chamada superlicença, exigência da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), para poder se tornar titular na F-1.

Em recente entrevista ao Estado, ele afirmou que pretende aproveitar este terceiro ano na F-2 também para ganhar maior experiência. Neste ano, Sette Câmara exibiu boa performance com a Carlin e terminou em sexto mesmo perdendo duas corridas, na etapa de Mônaco, em razão de um acidente que até causou uma lesão na mão direita, já recuperada.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.