Ricardo Maurício fica em 2º na F-3000

O inglês Justin Wilson, da equipe Nordic, venceu neste sábado o GP de Budapeste, décima etapa do Campeonato Internacional de Fórmula 3.000 e só precisa de um ponto para conquistar o título. Wilson dominou a corrida de ponta a ponta, segurando o brasileiro Ricardo Maurício (Red Bull), que chegou em segundo, desde a largada. Os concorrentes de Wilson na disputa do campeonato, o australiano Mark Webber (Supernova) e o checo Tomas Enge, companheiro de Nordic, não completaram a prova, o que deixa a situação do inglês ainda mais confortável.Webber, segundo no grid, perdeu duas posições na largada e, pouco após recuperar o terceiro posto em uma arrojada ultrapassagem sobre Enge, foi obrigado a abandonar por problemas mecânicos. Enge, que foi tocado por Webber, conseguiu levar seu carro aos boxes.À exceção de Maurício, especialista no traçado húngaro (foi terceiro em 2000), os demais brasileiros decepcionaram. Ricardo Sperafico, da Petrobrás Júnior, chegou em sétimo. Antônio Pizzonia, também da Petrobrás Júnior, abandonou na primeira volta, após forçar ultrapassagem. Mário Haberfeld, da Supernova, rodou sozinho.Agora, Webber está 20 pontos atrás de Wilson e precisa vencer as duas etapas que restam para o fim do campeonato e rezar para que Wilson não marque pontos em nenhuma. O pódio foi completado pelo francês Sebastien Bourdais, da equipe DAMS, que ultrapassou Pizzonia na quarta colocação. O companheiro de equipe de Ricardo Maurício, o austríaco Patrick Friesacher, chegou em quarto, seguido pelo italiano Giorgio Pantano, da Astromega, e pelo belga Bas Leinders, da KTR.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.