Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Ricciardo crê em bom rendimento da Red Bull no 'insano' GP de Mônaco

Piloto diz que tradicional GP é sua prova favorita do ano graças à "adrenalina e emoção"

Estadão Conteúdo

22 de maio de 2018 | 12h14

O australiano Daniel Ricciardo já conquistou uma pole position no GP de Mônaco, em 2016, e também foi ao pódio três vezes, mas ainda não conseguiu vencer a tradicional prova de Fórmula 1. Motivado, ele espera alterar esse cenário no próximo fim de semana, apontando que embora tenha sido apenas o quinto colocado no GP da Espanha, a corrida anterior do campeonato, a prova contou com situações que o deixam otimista para obter um bom resultado.

+ Blog Conversa de Pista: Mônaco, a concorrida passarela da F-1

+ Raikkonen destaca evolução da Mercedes e diz que Ferrari dará o troco em Mônaco

"A coisa encorajadora de Barcelona é que fomos rápidos no terceiro setor e esse é provavelmente o mais parecido com Mônaco, então esperamos que isso mostre o que podemos fazer", afirmou o piloto da Red Bull.

Além da possibilidade de se sair bem em Mônaco, Ricciardo chega a Montecarlo motivado por essa ser a sua prova favorita no calendário, mesmo que ele considere "insano" acelerar e disputar posições no estreito circuito de rua. E ele fala até em "redenção" após um problema no pit stop impedir a sua vitória em 2016.

"Mônaco é a minha corrida favorita do ano porque cria mais adrenalina e emoção. O circuito é insano. Eu não quero dizer que não deveríamos pilotar carros lá porque deveríamos e é a melhor coisa de todas, mas é loucura pensar que corremos pelas ruas com o muro tão perto de nós. Eu adoro toda a atmosfera, há muita intensidade e o risco e a recompensa são os melhores do ano. Espero que eu também receba alguma redenção", disse Ricciardo.

As atividades em Montecarlo se iniciam na quinta-feira, com o primeiro treino livre marcado para as 6 horas (de Brasília). A largada para o GP de Mônaco será às 10h10 do domingo.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Daniel Ricciardo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.