Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Dave Acree / EFE
Dave Acree / EFE

Ricciardo exalta quarto lugar e garante: 'Red Bull está próxima da Ferrari'

Piloto fez boa prova na Austrália, assim como companheiro de equipe Verstappen

Estadão Conteúdo

25 de março de 2018 | 13h38

Daniel Ricciardo ficou muito próximo de ser o primeiro piloto da casa a subir ao pódio no GP da Austrália, neste domingo, mas a quarta colocação ficou longe de desagradá-lo. Pelo contrário, ele celebrou bastante o resultado deste domingo, na primeira prova da temporada, e fez elogios à sua Red Bull.

+ Vettel supera Hamilton e vence GP da Austrália

+ Vettel admite 'sorte' com safety car e responde Hamilton: 'O que vai, volta'

+ Sem pilotos, Brasil terá representantes nos bastidores da Fórmula 1

"Acho que estamos bem próximos da Ferrari, e nosso ajuste para a prova é forte. Então, precisamos apenas ganhar alguns décimos no treino de classificação e, então, estaremos bem. Ficar perto do pódio e ter a melhor volta da prova é uma forma encorajadora de começar a temporada", afirmou.

Depois de largar somente em oitavo, Ricciardo fez uma boa prova e por pouco não subiu ao pódio, já que ficou oito décimos do terceiro colocado Kimi Raikkonen. "Estou feliz com a forma como pilotei. É uma pista estreita e uma das mais difíceis para ultrapassar. Houve duas vezes que eu olhei na curva, mas o Kimi foi esperto e viu o que eu estava planejando."

Situação semelhante viveu seu companheiro de Red Bull, Max Verstappen. Depois de errar e cair para a sexta colocação, o holandês ficou preso atrás da McLaren de Fernando Alonso e não conseguiu a ultrapassagem.

"É realmente difícil ultrapassar os carros aqui, mesmo que você esteja a menos de um segundo deles. Nesta pista, é complicado ultrapassar, mas também, quando você tem aderência limitada, fica ainda mais difícil. O carro estava muito bom, então é uma pena que tenhamos estragado a chance de conseguir algo melhor", apontou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.