Ricciardo vê motivação extra na Red Bull após vitória no GP do Canadá

Depois de uma temporada vitoriosa, em 2013, escuderia conquistou a primeira prova após sete corridas disputada até o momento

Agência Estado

19 de junho de 2014 | 15h26

O australiano Daniel Ricciardo acredita que sua vitória no GP do Canadá, a primeira da Red Bull na temporada após sete corridas, vai aumentar a confiança da equipe para o restante do ano. Com o resultado em Montreal, há duas semanas, quando ganhou pela primeira vez na Fórmula 1, o piloto subiu para o terceiro lugar na classificação geral, atrás apenas da dupla da Mercedes, que vem dominando o campeonato.

Depois de vencer as seis primeiras etapas da temporada, a Mercedes lidera o campeonato com seus dois pilotos. O alemão Nico Rosberg está na frente com 140 pontos, seguido pelo inglês Lewis Hamilton, que tem 118. E Ricciardo, embalado pela vitória no Canadá, tem agora 79.

"Definitivamente que a vitória nos dá motivação, não que nós já não tínhamos, mas é algo que nos dá um pouco mais. Eu vi o time no muro quando eu cruzei a linha de chegada e parecia a primeira vitória nossa na Fórmula 1", disse Ricciardo, em entrevista nesta quinta-feira em Spielberg, onde o GP da Áustria vai ser disputado neste fim de semana.

Apesar da empolgação, o australiano reconhece que ainda há uma distância entre os carros da Red Bull e da Mercedes. "Acho que ainda vai levar um pouco de tempo para alcançá-los, não vai ser do dia para a noite. A diferença é grande, como todos nós sabemos, mas podemos ascender ao topo de novo ainda esse ano e tentar desbancá-los. Estamos trabalhando para isso", disse o piloto da Red Bull, que tem 19 pontos a mais do que seu companheiro de equipe, o alemão Sebastian Vettel.

Tetracampeão mundial, o alemão raras vezes ficou atrás de um companheiro de equipe em sua carreira na Fórmula 1, mas agora vem sendo batido pelo australiano. "Ele mostrou muito respeito e espírito esportivo depois da corrida. Eu acho minha vitória vai motivá-lo mais e obviamente que eu não posso me acomodar agora. Tenho que continuar com esse ritmo, isso é bom para nós dois", afirmou Ricciardo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.