Reuters
Reuters

Rival veta proposta da Marussia de competir com carro de 2014

Force India quebra necessidade de unanimidade em Grupo de Estratégia da Fórmula 1 e dificulta entrada da equipe para 2015

Estadão Conteúdo

06 de fevereiro de 2015 | 11h32

A esperança da Marussia de competir na temporada 2015 utilizando o seu do carro ano passado sofreu uma derrota com a decisão tomada pelo Grupo de Estratégia de Fórmula 1, em uma reunião, de não apoiar a proposta da equipe.

A Marussia ficou de fora das três últimas corridas do campeonato de 2014 após ficar sob administração em 2015. Agora, está em busca de um novo patrocinador para ter condições de bancar a sua participação na temporada, que começará no dia 15 de março com a realização do GP da Austrália, em Melbourne. 

Para usar o carro de 2014, a equipe precisava da aprovação unânime do grupo, que compreende a Federação Internacional de Automobilismo, Bernie Ecclestone, o chefão da Fórmula 1, e as seis melhores equipes da última temporada da Fórmula 1: Ferrari, Mercedes, Red Bull, McLaren, Williams e Force India.

A Force India votou a contra intenção da Marussia de utilizar o seu carro de 2014. "Durante a reunião, surgiram questões de conformidade, que apontavam falta de substância no pedido", disse Bob Fernley, vice-presidente da Force India. A apresentação não continha nenhuma documentação de apoio para reforçar os argumentos para a oferta de uma dispensa especial. Por exemplo, não há detalhes sobre quem seriam os novos proprietários, ou as estruturas operacionais que seriam colocadas no lugar". 

A Marussia, rebatizado como Manor, está provisoriamente inscrita na lista de equipes para o campeonato de 2015 da Fórmula 1. As esperanças de a equipe não chegar ao fim surgiram no mês passado, depois de um leilão programado para vender os ativos remanescentes da escuderia ser cancelado. 

Além disso, a Marussia vive a expectativa de deixar a condição de estar sob administração em 19 de fevereiro através de um Acordo Voluntário de Pagamento das Dívidas, em um período definido entre a companhia de capital fechado em crise e os seus credores. Mas a sua presença na temporada 2015 da Fórmula 1 segue incerta.

Tudo o que sabemos sobre:
velocidadeFórmula 1Marussia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.