Robert Kubica deixa a UTI e está em condição 'satisfatória'

Após passar por 3 cirurgias, piloto da Lotus Renault foi transferido para departamento de reabilitação

AE-AP, Agência Estado

18 de fevereiro de 2011 | 12h53

O Hospital Santa Corona informou nesta sexta-feira que o polonês Robert Kubica deixou a unidade de terapia intensiva (UTI), após passar por três cirurgias por conta de um acidente sofrido no dia 6 de fevereiro.

De acordo com o comunicado oficial divulgado pelo hospital, localizado perto de Gênova, a condição do piloto da equipe Lotus Renault, da Fórmula 1, é "satisfatória" e ele foi "transferido, como já havia sido agendado, da UTI para o departamento de reabilitação".

Kubica sofreu um grave acidente em uma prova de rali, na Itália, no último dia 6. Ele passou por uma longa cirurgia, de sete horas, que evitou a amputação de sua mão direita. Depois disso foram mais duas operações para reparar danos em seu cotovelo, ombro e perna.

Na última quarta-feira, a Lotus Renault anunciou que o alemão Nick Heidfeld será o substituto do Kubica no início desta temporada da Fórmula 1, marcada para começar no dia 13 de março, no GP do Bahrein. Bruno Senna, piloto de testes da equipe, também foi cotado para assumir a vaga, mas a maior experiência de Heidfeld e o melhor desempenho nos últimos testes em Valência, na Espanha, pesaram contra o brasileiro.

Sem Kubica, a Lotus Renault terá Heidfeld e o russo Vitaly Petrov como pilotos titulares na prova de abertura da Fórmula 1. Os dois participam, desta sexta até segunda-feira, dos testes coletivos da categoria no circuito da Catalunha, na Espanha. Heidfeld vai treinar no sábado e na segunda-feira, enquanto Petrov já está testando nesta sexta e participará das sessões que serão realizadas no domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.