Silvio Fasano e Roberto Ruscello/AP e Reuters
Silvio Fasano e Roberto Ruscello/AP e Reuters

Robert Kubica sofre acidente grave em prova de rali na Itália

Piloto da Lotus Renault foi levado com politraumatismo, mas consciente, ao hospital

AE, Agência Estado

06 de fevereiro de 2011 | 09h56

GÊNOVA - O polonês Robert Kubica sofreu um grave acidente durante a realização de um rali na Itália, poucas semanas antes do início da temporada 2011 da Fórmula 1. A vida do piloto da Lotus Renault não está em perigo, e os piores danos parecem ter sido nos braços e pernas, de acordo com as autoridades.

"Certamente é uma situação muito delicada, como as primeiras horas são sempre depois de um trauma enorme, na qual ocorre um forte sangramento", afirmou Roberto Carrozzino, uma autoridade de saúde da cidade de Pietra Ligure, à Sky Itália.

Kubica, oitavo colocado no Mundial de Pilotos da Fórmula 1 em 2010, deve ficar fora do GP do Bahrein, que abrirá a temporada 2011 no dia 13 de março. Sua equipe disse em um comunicado que "Kubica sofreu um acidente em alta velocidade esta manhã, enquanto competia no Ronde di Andorra Rally" e foi "levado para Pietra Ligure Hospital, onde passa por exames médicos".

Carrozzino disse que o piloto estava passando por um exame para avaliar qualquer possível danos em órgãos internos e no cérebro. Questionado sobre a possibilidade de um dos braços ser amputado, ele disse que "todas as avaliações ainda serão feitas". "Uma amputação não é uma decisão que é feita de forma rápida", afirmou. "Eu não posso confirmar ou negar essa informação"

Kubica chegou ao hospital Santa Corona em Pietra Ligure, uma pequena cidade litorânea a cerca de 60 quilômetros a sudoeste de Gênova, cerca de duas horas depois do acidente porque foi difícil retirá-lo do carro, explicou Carrozzino.

A imprensa italiana afirma que Kubica parece ter sofrido uma fratura grave em uma das mãos. Já o Eurosport, canal esportivo francês, informou que o polonês pode ter fraturado um quadril, além de ter sofrido outras lesões, incluindo possivelmente uma fratura no braço ou no pulso. Não houve comentários imediatos do hospital, apesar de garantirem que haverá uma atualização da condição de Kubica até o final do dia.

A imprensa italiana explicou que Kubica havia percorrido 4,6 quilômetro no rali, perto de Gênova, quando seu carro saiu da estrada e bateu em um muro. Seu copiloto Jakub Gerber saiu ileso, disse a Lotus Renault.

Kubica é o principal piloto da Lotus Renault e tem o russo Vitaly Petrov como companheiro de equipe. O brasileiro Bruno Senna, que correu pela Hispania em 2010, e o francês Romain Grosjean são os pilotos reservas. Caso o polonês não se recupere, um dos dois deverá substituí-lo no GP do Bahrein.

Na semana passada, Kubica fechou os três dias de testes coletivos da Fórmula 1 no circuito de Valência com o tempo mais rápido. As próximas sessões de testes acontecerá entre 10 e 13 de fevereiro em Jerez de la Frontera, também na Espanha.

Veja também:

link Amputação da mão direita de Kubica está descartada, segundo agente

link Kubica sofreu fraturas múltiplas na mão, braço e perna, confirma Lotus Renault

Atualizado às 13h05 para acréscimo de informações

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.