Roberto Carlos assiste ao GP em Ímola

O lateral esquerdo da Seleção Brasileira e do Real Madrid, Roberto Carlos, assistiu ao GP de San Marino no autódromo Enzo e Dino Ferrari. Acompanhado de sua namorada, foi político ao responder sobre quem desejava que vencesse, Fernando Alonso ou Michael Schumacher: "Por um brasileiro." Conversou com Rubens Barrichello, Felipe Massa e perguntou sobre dia e horário do GP da Espanha, para ver ser conseguiria ir ao Circuito da Catalunha: "Acho que não vai dar, tenho jogo", disse.Sem estrutura - O circuito Enzo e Dino Ferrari, em Ímola, está na contramão de tudo o que existe hoje na Fórmula 1. Ou melhor, quase. Por conta de Interlagos não se pode dizer tudo. A pista italiana é tão ondulada quanto a de São Paulo e a área para a instalação das equipes é tão reduzida quanto o paddock do autódromo concorrente nesse ranking dos piores. Mas Interlagos ganha de dez a zero na eficiência nas comunicações, dependências para a imprensa, número, dimensões e limpeza dos vestiários e nas prestações dos serviços. A sensação geral, neste domingo: poucas vezes todos os profissionais da Fórmula 1 tiveram meios tão primários e descuidados de trabalho como em Ímola.Garantido - Jacques Villeneuve estendeu sua permanência na equipe Sauber. Se tivesse corrido como nas três etapas anteriores, lento e cometendo erros, não disputaria o GP da Espanha. Peter Sauber o iria substituir. Neste domingo foi o piloto combativo e eficiente de seus bons tempos na Williams, em 1996 e 1997, quando conquistou o título mundial.Com o seu sexto lugar, a Sauber soma 5 pontos, a última dentre as que marcaram pontos este ano. Jordan e Minardi ainda não o fizeram. "Nunca vivi momentos tão difíceis quanto os que antecederam esta corrida", afirmou o canadense.Doping - Para se ter uma idéia do quão pouco séria é a preocupação com doping na Fórmula 1: neste domingo, ao ser questionado do porquê recolherem dos pilotos apenas urina, e não sangue e urina, o médico-chefe da FIA, o norte-americano Gary Hartstein, afirmou: "Good question (Boa pergunta)."Uma série de procedimentos na coleta e condução técnica dos exames não é respeitada. Tudo porque não se acredita que existam fármacos capazes de interferir na performance dos pilotos. Se seriam capazes de aumentar sua velocidade de reflexo ao mesmo tempo reduziriam sua capacidade de compreender a situação experimentada na pista e responder convenientemente. Em outras palavras, os pilotos seriam mais lentos e correriam risco maior de vida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.