Ron Dennis confirma que continuará na McLaren

Chefão da escuderia inglesa garantiu aos próprios funcionários que segue na equipe neste ano

Reuters

11 de março de 2008 | 12h52

O chefe da McLaren, Ron Dennis , disse na terça-feira que decidiu permanecer no comando da equipe, colocando fim à especulação da imprensa de que ele estaria prestes a deixar o posto na Fórmula 1. Veja também: A expectativa para o GP da Austrália Blog do Livio: mais informações sobre a Fórmula 1 Reginaldo Leme e Livio Oricchio projetam 2008Um porta-voz da equipe disse que Dennis, de 60 anos, falou aos funcionários da equipe na fábrica de Woking antes de viajar para Melbourne para o Grande Prêmio da Austrália, que abre a temporada deste ano da Fórmula 1. Dennis já passou grande parte do dia-a-dia da equipe para o presidente-executivo Martin Whitmarsh e já falou no passado sobre seu desejo de se afastar. Informações divulgadas pela imprensa britânica neste mês sugeriam que Dennis, que detém 15 por cento do controle da equipe que assumiu em 1980, pensava em deixar o time antes mesmo do início da temporada ou pouco depois do seu fim. Apesar de vencer 8 das 17 corridas no ano passado, 2007 foi um pesadelo para a McLaren. A equipe foi multada em 100 milhões de dólares e perdeu todos seus pontos no Mundial de Construtores por causa de uma saga de espionagem com dados da Ferrari. Dennis também já teve de depor perante um juiz italiano por causa dessa polêmica. A McLaren venceu 132 corridas, sete títulos de construtores e nove de pilotos desde que Dennis assumiu a equipe. O último troféu da equipe foi com Mika Hakkinen em 1999. (Reportagem de Alan Baldwin)

Tudo o que sabemos sobre:
McLarenRon DennisFórmula 1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.