Ron Dennis descarta candidatura à presidência da FIA

Inglês afirma que sua forte ligação com a McLaren o impediria de julgar as outras escuderias de forma imparcial

Agencia Estado

27 de janeiro de 2009 | 13h52

Depois de afastar-se da direção da McLaren na Fórmula 1, o inglês Ron Dennis ainda não anunciou seus planos. Mas, se não disse o que pretende fazer, o dirigente já deixou claro o que não pretende: candidatar-se à presidência da Federação Internacional de Automobilismo (FIA).Apontado como um dos nomes fortes à sucessão de Max Mosley, Dennis descartou completamente a ideia de concorrer ao cargo. Ele citou sua forte ligação com a McLaren como justificativa."Acho que nenhum diretor de equipe deve, jamais, ter um cargo de comando na FIA. Eu me considero extremamente disciplinado, mas acho que seria impossível para mim ser imparcial julgando as outras equipes", afirmou Dennis à revista F1 Racing.Max Mosley está em seu quarto mandado à frente da FIA e deve anunciar em junho se pretende candidatar-se a uma nova reeleição. Entre os possíveis candidatos ao cargo estão Jean Todt, ex-chefe de equipe da Ferrari, e Fred Goodwin, ex-diretor do Royal Bank of Scotland.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1McLarenRon DennisFIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.