Rosberg defende Mercedes e luta por grande resultado

Rosberg defende Mercedes e luta por grande resultado

Piloto exime escuderia por problemas no carro em Cingapura e espera voltar ao pódio no Circuito de Suzuka, no próximo domingo

Estadão Conteúdo

29 Setembro 2014 | 15h21

O alemão Nico Rosberg não esconde a decepção que teve no GP de Cingapura, quando precisou largar dos boxes, abandonou a prova logo no começo e ainda perdeu a liderança do Mundial de Pilotos para o inglês Lewis Hamilton. Assim, mesmo na semana do GP do Japão, ele recordou aquele fim de semana, avaliou ter vivido o seu pior momento na temporada. Agora, porém, espera reagir na prova japonesa, no próximo domingo, no circuito de Suzuka.

"Eu disse naquele momento que o domingo em Cingapura foi provavelmente o momento mais difícil do meu ano até agora e, olhando para trás, eu ainda acho que é verdade. Ter a chance de um grande resultado retirado antes mesmo de chegar ao grid é difícil de engolir e, é claro, foram muitos pontos perdidos na batalha pelo campeonato", disse.

Mesmo assim, Rosberg voltou a absolver a Mercedes pelo problema no seu carro no circuito de rua de Marina Bay e destacou todo o esforço que a equipe vem realizando para tornar o carro mais seguro.

"No entanto, eu não posso culpar o esforço da equipe. Vou para a fábrica e vejo como todos estão se esforçando, então é claro que eles querem os resultados tanto quanto nós. Tenho fé em meus colegas para melhorar a nossa confiabilidade e eu sei que eles vão acertar para o GP do Japão", afirmou.

Tentando esquecer a decepção em Cingapura, Rosberg exibiu satisfação para o reencontro com o fanático torcedor japonês neste fim de semana, quando será realizado mais um GP no circuito de Suzuka.

"Essa é uma das mais especiais corridas no automobilismo, há tanta história nesta corrida. Suzuka é definitivamente uma das melhores pistas do mundo, os fãs também são simplesmente inacreditáveis. Eles são absolutamente loucos pela Fórmula 1 e é tão bom ver seu entusiasmo pelo esporte. Eles nos mostram tanto apoio, para as equipes e os pilotos, por isso que todos nós realmente gostamos de ir lá e vê-los", comentou.

Apenas três pontos atrás de Hamilton na classificação do Mundial de Pilotos, Rosberg esperar a prova no Japão para retomar a liderança do campeonato. "Estou ansioso para este fim de semana, especialmente com o carro que temos no momento que deve nos dar uma boa chance de conseguir um grande resultado", explicou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.