Rosberg diz que deverá ser superado por Schumacher

'Eu teria ficado contente em estar ao seu nível. Agora eu espero que eu possa continuar a lutar com ele', diz o piloto alemão, vice-líder do Mundial

AE, Agência Estado

23 de abril de 2010 | 14h44

Principal surpresa do início da temporada 2010 da Fórmula 1, o alemão Nico Rosberg adotou um discurso humilde e disse não crer que seguirá à frente de Michael Schumacher, seu companheiro de equipe na Mercedes. Ele revelou que não imaginava ser mais rápido do que o heptacampeão mundial.

"Estou feliz por estar à frente dele, mas eu não sei por quanto tempo isso irá durar. Eu teria ficado contente em estar ao seu nível. Agora eu espero que eu possa continuar a lutar com ele", afirmou Rosberg, vice-líder do Mundial de Pilotos, com 50 pontos, apostando que seu companheiro vai se recuperar do início ruim no retorno à Fórmula 1.

Rosberg aproveitou para elogiar Schumacher, mas revelou que ficou temeroso quando foi definido o seu companheiro de equipe na Mercedes. "As pessoas provavelmente têm a opinião errada sobre Michael. Eu mesmo achava que não seria uma boa coisa tê-lo como companheiro de equipe, mas, pelo contrário, eu estou positivamente surpreso com isso", disse, em entrevista ao diário esportivo italiano Gazzetta dello Sport.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.