Yuriko Nakao/AFP
Yuriko Nakao/AFP

Rosberg diz que evitou batida com Hamilton na largada no Japão

Alemão critica companheiro e diz que precisou até sair da pista

Estadão Conteúdo

27 de setembro de 2015 | 13h49

O alemão Nico Rosberg atribuiu o segundo lugar no GP do Japão de Fórmula 1 à postura agressiva do inglês Lewis Hamilton, seu companheiro de Mercedes, na largada em Suzuka. Ao fim da prova, o piloto da Alemanha disse que precisou fazer uma manobra para evitar uma colisão com o líder do campeonato logo na primeira curva.

"Foi um dia difícil para mim. Ficamos muito perto em toda a curva e, na saída, precisei sair da pista para evitar uma colisão, o que me custou velocidade e me empurrou para o quarto lugar", comentou Rosberg, que perdeu posições para o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, e para o finlandês Valtteri Bottas, da Williams, nos primeiros instantes da prova.

Rosberg largou na pole position em Suzuka, mas saiu mal e perdeu a posição para Hamilton. "Depois disso eu passei a lutar apenas pelo segundo lugar, e não pela vitória", disse, decepcionado com o resultado da corrida. "Mas foi legal a ultrapassar Valtteri e o time fez um ótimo trabalho para ultrapassar Vettel", afirmou, referindo-se a sua parada antecipada para sair em vantagem sobre o compatriota da Ferrari.

Mesmo assim, Rosberg deixou a prova japonesa com a sensação de derrota, uma vez que Hamilton pôde ampliar sua vantagem na ponta, de 41 para 48 pontos: 277 contra 229. "Eu tive que ganhar aqui no Japão para reduzir a distância. Mas vou continuar lutando para vencer de novo em Sochi", comentou o piloto da Mercedes, já projetando a próxima etapa da F1, na Rússia, daqui a duas semanas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.