AFP
AFP

Rosberg diz que sabor da derrota servirá como motivação em 2015

"Não pretendo repetir a experiência", afirma o vice-campeão mundial

Estadão Conteúdo

09 Março 2015 | 13h37

Vice-campeão mundial em 2014, sendo superado pelo inglês Lewis Hamilton, exatamente o seu companheiro de equipe na Mercedes, Nico Rosberg quer, evidentemente, um final diferente no Mundial de Fórmula 1 de 2015, que começa no próximo fim de semana, com a realização do GP da Austrália, no circuito de Melbourne. E o piloto alemão reconheceu que o gosto amargo de ter sido batido servirá como motivação.

"Agora eu conheço o sentimento de vencer corridas e pretendo fazer isso muito mais, mas também sei qual é o sentimento de não ganhar no final, e não pretendo repetir essa experiência. É uma grande motivação para mim e me deixa ainda mais determinado para 2015", afirmou.

Ao mesmo tempo, porém, Rosberg adotou um discurso mais cauteloso, evitando declarar que o campeonato da Fórmula 1 será uma repetição do que aconteceu no ano passado, quando a Mercedes venceu 16 das 19 provas. Assim, ele avaliou que terá mais concorrentes na luta pelo seu primeiro título mundial.

"Pessoalmente, estou focado em me esforçar ainda mais para a revanche com Lewis. No final, tudo se resume a quem consegue fazer a melhor temporada e tenho que ter certeza que será o contrário desta vez. Dito isto, o meu companheiro de equipe é apenas um dos muitos concorrentes fortes que tenho de bater se quero ser campeão do mundo, por isso estou apenas focado em ser absolutamente o melhor que posso ser", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.