Edgar Su/Reuters
Edgar Su/Reuters

Rosberg lidera primeiro treino livre do GP de Cingapura de Fórmula 1

Piloto alemão crava o tempo de 1min47s995 e supera Hamilton

Estadão Conteúdo

18 de setembro de 2015 | 09h37

Os holofotes estão voltados para Lewis Hamilton, que no GP de Cingapura terá a chance de igualar o número de vitórias de Ayrton Senna na Fórmula 1 e assim atingir mais um marco expressivo da sua carreira. Porém, quem começou dando as cartas nos treinos livres da corrida realizada na Ásia foi seu companheiro de Mercedes, Nico Rosberg, que liderou toda a sessão no circuito de rua de Marina Bay e cravou o tempo de 1min47s995.

Já o piloto inglês, atual líder disparado do Mundial e que buscará o seu 41º triunfo em uma corrida de F1 neste domingo, ficou com o segundo lugar ao cronometrar 1min48s314. Portanto, andou bem longe do alemão, hoje vice-líder do campeonato. O australiano Daniel Ricciardo, por sua vez, ficou muito próximo do atual campeão mundial ao marcar 1min48s331 e conquistar o terceiro lugar com a sua Red Bull.

Desta forma, Ricciardo deixou para trás o alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, quarto colocado com o tempo de 1min48s494. O finlandês Kimi Raikkonen, também da escuderia italiana, fechou o grupo dos cinco primeiros ao cravar 1min48s785.

A sexta posição deste primeiro treino livre em Cingapura ficou com o também finlandês Valtteri Bottas, enquanto Felipe Massa, seu companheiro de Williams, não conseguiu o melhor acerto para o seu carro e foi apenas o 17º ao dar sua melhor volta em 1min51s035. Terceiro colocado do GP da Itália, realizado há menos de duas semanas, Massa também foi superado pelo seu compatriota Felipe Nasr, 13º colocado pela Sauber com 1min50s158.

Atrás de Bottas, o grupo dos dez primeiros colocados foi completado, pela ordem, por Max Verstappen (HOL/Toro Rosso), Nico Hülkenberg (ALE/Force India), Carlos Sainz Jr (ESP/Toro Rosso) e Pastor Maldonado (VEN/Lotus).

O espanhol Fernando Alonso, que segue penando com a McLaren, foi o 11º colocado desta sessão inicial de treinos em Cingapura, enquanto o inglês Jenson Button, seu companheiro de equipe, ficou em 15º. Outro que corre por uma escuderia tradicional e ficou no pelotão dos últimos foi o russo Daniil Kvyat, 18º com a Red Bull.

O primeiro treino livre desta sexta também marcou a estreia do norte-americano Alexander Rossi, que assumiu o lugar do espanhol Roberto Merhi na Marussia e será um dos pilotos titulares da equipe em cinco das últimas sete provas da temporada. E Rossi ficou no 20º e último lugar, superado por apenas 15 centésimos de segundo pelo seu companheiro de time, o inglês Will Stevens, o 19º colocado.

O segundo treino livre do GP de Cingapura será realizado a partir das 10 horas (de Brasília), mesmo horário da sessão qualificatória para o grid deste sábado. Já a corrida terá largada às 9 horas (de Brasília) deste domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.