Rossi pode trocar Honda por Yamaha

Enquanto o italiano Valentino Rossi se concentra em garantir o título da temporada de MotoGP, as especulações sobre seu futuro ganharam força em Motegi, onde na madrugada deste domingo será disputada a 13ª etapa (largada às 2 horas, de Brasília, com TV Globo). Os comentários são de que o líder do campeonato com 262 pontos pode deixar a Repsol Honda para correr por um time da Yamaha em 2004. A Honda prometeu anunciar a renovação com Rossi no Japão. Como não o fez nesta sexta-feira, começaram as especulações. Enquanto isso, o espanhol Sete Gibernau, vice-líder do Mundial com 211 pontos, renovou por 2 anos com a Telefonica Movistar Honda. ?Neste momento da temporada, sempre existem especulações sobre o futuro de pilotos e fábricas. Resolvi confirmar meu futuro para me livrar dos rumores e me concentrar nas corridas restantes?, disse Gibernau. Ele é apontado como o único piloto em condições de ameaçar a conquista de Rossi, por ter um equipamento competitivo. Depois do GP do Pacífico, faltarão três corridas para o fim do campeonato. O brasileiro Alexandre Barros ficará pelo menos mais um ano na Galouises Yamaha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.