Filip Singer/EFE
Filip Singer/EFE

Rossi vence mais uma na MotoGP após queda de Lorenzo

Espanhol, que havia ultrapassado o italiano, caiu a quatro voltas do fim e agora fica 50 pontos atrás na tabela

AE, Agência Estado

16 de agosto de 2009 | 10h37

O italiano Valentino Rossi, da Yamaha, deu um grande passo rumo ao seu nono título mundial na motovelocidade. Neste domingo, ele venceu a etapa da República Checa da MotoGP e ainda contou com uma queda do espanhol Jorge Lorenzo, que não somou pontos na corrida disputada no circuito de Brno.

Rossi, que faturou a sua 102.ª vitória na carreira, foi seguido pelos espanhóis Dani Pedrosa e Toni Elías, ambos da Honda. Com este triunfo, o italiano aumentou a vantagem na liderança do campeonato, com 212 pontos, 50 a mais que o vice-líder Jorge Lorenzo, seu companheiro de equipe.

Além de Lorenzo, o australiano Casey Stoner, terceiro colocado na classificação geral, não participou da corrida, por motivos de saúda, e também não somou pontos. Campeão em 2007, Stoner tem 150. Dani Pedrosa é o quarto colocado, com 135.

 OS DEZ PRIMEIROS COLOCADOS
 1.º - Valentino Rossi (ITA/Yamaha), 43min08s991

 2.º - Dani Pedrosa (ESP/Honda), a 11s766

 3.º - Toni Elias (ESP/Honda), a 20s756

 4.º - Andrea Dovizioso (ITA/Honda), a 21s418

 5.º - Loris Capirossi (ITA/Suzuki), a 21s538

 6.º - Nicky Hayden (EUA/Ducati), a 25s544

 7.º - Colin Edwards (EUA/Yamaha), a 25s676

 8.º - Alex De Angelis (RSM/Honda), a 34s109

 9.º - James Toseland (GBR/Yamaha), a 35s617

 10.º - Randy De Puniet (FRA/Honda), a 39s824

Neste domingo, Rossi conquistou a vitória praticamente de ponta a ponta. Ele largou na frente, mas perdeu a liderança logo no início para Pedrosa. Em seguida, o italiano recuperou a ponta e só foi ameaçado no final. Faltando quatro voltas para o fim, Lorenzo pressionou Rossi, conseguiu a ultrapassagem, mas acabou sofrendo uma queda na sequência e abandonou a corrida.

O triunfo deixou o italiano ainda mais isolado na liderança do campeonato, faltando seis etapas para o final da temporada. Os pilotos voltam a duelar no dia 30, em Indianápolis, nos Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.