Rubens Barrichello atribui a freios o início ruim no Bahrein

Pela falta de confiança no sistema de sua Honda, brasileiro diz ter passado o dia tentando o acerto

Agência Estado

04 de abril de 2008 | 15h07

O primeiro dia de treinos livres para o GP do Bahrein de Fórmula 1 não foi bom para Rubens Barrichello. E o piloto da Honda diz que já identificou o problema que o fez terminar as duas sessões desta sexta-feira em 19.º e 16.ºVeja também: Felipe Massa domina os treinos livres para o GP do Bahrein de F-1"A principal dificuldade deste primeiro dia foram os freios, que causaram problemas nas duas sessões livres", afirmou o brasileiro, que foi superado pelo companheiro, Jenson Button, nos dois treinos - o inglês foi 18.º, depois 11.º.Barrichello disse que a equipe japonesa já começou a trabalhar especificamente no problema, que espera melhorias para a qualificação e a corrida."Nosso objetivo foi trabalhar essa parte, para que o carro funcione bem nessa pista, que demanda muitas freadas. Infelizmente eu perdi tempo durante todo o dia, devido à falta de confiança no sistema de freios. Temos de arrumar isso para o treino de classificação de sábado", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1HondaRubens Barrichello

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.