Eugene Hoshiko/AP - 14/4/2011
Eugene Hoshiko/AP - 14/4/2011

Rubens Barrichello diz que Williams 'precisa de um líder' para se recuperar

Sem marcar pontos nas primeiras provas de Fórmula 1, piloto brasileiro volta a criticar escuderia

AE, Agência Estado

12 de maio de 2011 | 11h56

GROVE - O péssimo início da Williams no Mundial de Fórmula 1 deste ano, sem marcar pontos nas primeiras quatro provas, fez com que o brasileiro Rubens Barrichello esquecesse sua calma característica para criticar a equipe. De acordo com o piloto, a escuderia está confusa e "precisa de um líder" para se recuperar.

"Ainda está faltando alguma coisa para nós. Precisamos resolver os problemas. É bom ter alguns caras de ponta aqui para ver, porque Sam (Michael, diretor-técnico) vai dar 100% até o fim (do ano), mas nós precisamos de um líder. Precisamos de um líder", declarou o brasileiro, de forma repetida.

A crise da Williams se arrasta desde a pré-temporada e culminou com o anúncio da saída de Sam Michael no final desta temporada. Para a vaga de engenheiro-chefe foi contratado Mike Coughlan. Barrichello, no entanto, não acha que essas mudanças são suficientes.

"Nesse momento, é quase como se tivéssemos muitos, mas não é o suficiente. Muitas pessoas estão tentando dizer algo, mas, no final, não é esse o ponto. Eles precisam se concentrar no que estão fazendo. O Sam (Michael) parece estar mais relaxado porque ele se acalmou um pouco", analisou.

Experiente, o brasileiro ainda afirmou que pode usar sua influência para atrair pessoas capazes de ajudar na reação da escuderia. "Eu posso recrutar mais gente, buscar em outras equipes. Eu posso. Eu sou um dos dez caras que está há mais tempo no paddock. Conheço algumas pessoas e estou conversando com elas", concluiu.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1WilliamsRubens Barrichello

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.