Rubinho avisa: não quer ser 2º piloto

O piloto Rubens Barrichello reagiu com tranqüilidade à confirmação de que o britânico Jenson Button será seu companheiro na BAR-Honda no ano que vem. Em entrevista nesta quarta-feira em São Paulo, o brasileiro disse não acreditar que possa se repetir em sua nova equipe, o esquema implantado na Ferrari, quando Michael Schumacher recebia tratamento privilegiado. Rubinho rejeitou a tese de que possa voltar a ser segundo piloto, como ocorreu na escuderia italiana. ?Seria pensar pequeno (depositar todas as fichas apenas em Button). Não acredito que depois de seis anos (tempo em que esteve na Ferrari), a coisa seja levada, de novo, para este lado?, comentou Rubinho. A BAR deverá pagar 32,8 milhões de euros para Williams a título de indenização, já que ano passado, Button assinou um pré-contrato com a equipe inglesa. Há um ano, o britânico tentou deixar a BAR e voltar para a Williams - onde começou a carreira em 2000 - mas foi impedido pela FIA. Terceiro colocado no Mundial de Pilotos do ano passado, Button está atualmente em nono lugar com 30 pontos, a 81 do líder Fernando Alonso. Veja a galeria de fotos GP do Brasil 2005

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.