Rubinho descarta aposentadoria e dá dica para Honda

'Se a equipe quiser ganhar uma corrida, seria melhor ter um piloto com a minha experiência', afirma

Thiago Arantes, Agencia Estado

30 de outubro de 2008 | 12h31

SÃO PAULO- Em entrevista coletiva nesta quinta-feira, em Interlagos, Rubens Barrichello voltou a descartar a aposentadoria, garantindo que ainda tem motivação para continuar na Fórmula 1. E aproveitou para dar uma dica para a equipe Honda, que estuda se manterá o piloto brasileiro para a próxima temporada.   Veja também: Blog do Livio Oricchio: Notícias e bastidores da F-1  Vote: quem leva o título da F-1: Hamilton ou Massa?  Classificação do Mundial de Pilotos e de Construtores  "Parece que a Honda quer mudar um piloto para o ano que vem", admitiu Rubinho, que é atualmente companheiro do inglês Jenson Button na equipe japonesa. "Mas se eles quiserem ganhar corrida, seria melhor ter um piloto com a minha experiência."Com a possibilidade de ser dispensado pela Honda, Rubinho pode fazer no domingo, em Interlagos, a sua última corrida da Fórmula 1. Mas ele insistiu que não pensa nisso e, inclusive, revelou que negocia com outras equipes (seu destino pode ser a Toro Rosso). "Não quero parar. Não vou parar", avisou o piloto de 36 anos. "Ainda tenho motivação."Perguntado nesta quinta-feira se iria ajudar o também brasileiro Felipe Massa, da Ferrari, que pode ser campeão da Fórmula 1 no GP do Brasil, domingo, em Interlagos, Rubinho brincou com a situação. "O Massa é que tem que me ajudar. Se puder dar um pouco de velocidade para o meu carro, seria uma boa ajuda", disse o piloto da Honda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.