David Ramos/AP`- 7/5/2010
David Ramos/AP`- 7/5/2010

Rubinho diz se sentir desafiado no GP de Cingapura

'A pista é de um típico circuito de rua e possui uma variedade de curvas. É desafiador achar a configuração certa para o carro,' afirma

AE, Agência Estado

21 de setembro de 2010 | 16h04

Mesmo sendo o piloto com maior número de GPs da história da Fórmula 1 - já soma 301 -, o brasileiro Rubens Barrichello ainda se sente desafiado em algumas pistas do calendário. Nesta terça-feira, ele admitiu que o circuito de Marina Bay, onde acontecerá o GP de Cingapura, no domingo, dificulta o acerto de seu carro.

"A pista é de um típico circuito de rua e possui uma variedade de curvas. É desafiador achar a configuração certa para o carro, mas isso torna a corrida ainda mais interessante e é uma das razões pela qual eu gosto tanto de lá", declarou Rubinho.

No calendário da Fórmula 1 desde 2008, o GP de Cingapura foi o primeiro da história da categoria a ser realizado à noite. De acordo com o brasileiro da Williams, 11º colocado na atual temporada, com 31 pontos, a iluminação era um dos maiores problemas do circuito, mas tem evoluído desde a estreia.

"Nós sofremos um pouco com a iluminação no primeiro ano que corremos lá, mas os organizadores melhoraram isso. Dirigir em uma corrida noturna é similar a assistir a uma televisão comum, que não tenha alta definição: há um pouco menos de precisão", analisou Rubinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.