Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Rubinho e Coulthard sem ressentimentos

Não ficou mesmo nenhuma rusga entre David Coulthard e Rubens Barrichello, por causa do acidente que tirou os dois, neste domingo, do GP do Japão de Fórmula 1. Tanto que o piloto escocês da McLaren confirmou que deverá mesmo ser o companheiro de equipe de Rubinho na próxima edição das 500 Milhas de Kart da Granja Viana, a mais tradicional prova do kartismo no Brasil, dias 13 e 14 de novembro, em Cotia (SP)."Só não sei como resolveremos o problema de altura entre nós. Ele é baixinho e eu tenho mais de 1,80 m. Vou ter de pilotar com as pernas dobradas", brincou Coulthard, sobre a adaptação ao kart.Tudo normal - Na 38ª volta da prova deste domingo, Rubinho disputava com Coulthard o quinto lugar. "Eu tentei surpreendê-lo, ao me aproximar de repente, na freada da chicane", contou o piloto da Ferrari. "Fiquei lado a lado, mas ele não me viu. Quando virou o volante para a direita, sua roda dianteira direita tocou na minha esquerda dianteira também e quebrou a suspensão do meu carro." Para Rubinho não há o que discutir: "Acidente de corrida". A direção de prova o definiu da mesma forma. E Coulthard comentou: "Como eu em Xangai, quando fui muito otimista ao acreditar que ganharia a posição de Ralf Schumacher na freada do fim da reta, Rubens aqui estava também muito longe de mim para tentar a ultrapassagem."

Agencia Estado,

10 de outubro de 2004 | 15h47

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.