Rubinho: é preciso usar mais a cabeça

No primeiro encontro da supercampeã equipe Ferrari com a imprensa, na quarta-feira, Rubens Barrichello afirmou que os pilotos, este ano, "terão de guiar mais com a cabeça que com os pés."A mudança no regulamento dos pneus é a maior responsável pela nova postura dos pilotos, segundo Rubinho. Eles terão de disputar a sessão de definição do grid e a corrida inteira com apenas um jogo de pneus. "Se você abusar dos pneus estará morto", afirmou. Nesta quinta-feira será a vez de Michael Schumacher manifestar-se pela primeira vez a respeito da nova Fórmula 1.Corridas como as que Rubinho gosta de fazer, com vários pit stops para substituição dos pneus e pouca gasolina no tanque são coisas do passado, na avaliação do vice-campeão do mundo. "Precisaremos compreender melhor as exigências das novas regras mas já vimos que será preciso muito mais equilíbrio". Saber administrar o consumo dos pneus será a chave para vencer este ano, concluiu.Mais uma vez Rubinho disse que ser companheiro de Schumacher não inviabiliza seus planos de ser campeão. "Se eu achar que não posso superá-lo não posso permanecer na Fórmula 1. Estou muito motivado, quero o número 1 no meu carro em 2006." Ele retorna aos treinos dia 20, em Barcelona.Vaticano - Ao lado de Michael Schumacher, Jean Todt e um pequeno grupo de funcionários da Ferrari, Rubinho visitará o Papa, na próxima segunda-feira, no Vaticano. "É a realização de um sonho de criança", definiu. "Vai ser um momento muito especial."O time italiano também confirmou que iniciará o Mundial, dia 6 de março na Austrália, com o modelo do ano passado, F2004, adaptado às alterações do regulamento técnico impostas pela FIA.Na quarta-feira à noite Rubinho, Schumacher e os dois pilotos de testes da Ferrari, Luca Badoer e Marc Gene, participaram da tradicional Fiaccolata. Trata-se da descida de uma longa pista de esqui, à noite, transportando uma tocha acesa sob temperatura de seis graus negativos. Alguns trechos são bastante íngremes e exigem experiência do esquiador. Rubinho preferiu, prudentemente, acompanhar o grupo até o topo da montanha mas retornar com o teleférico também. A programação da Ferrari com a imprensa se estende até sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.