Rubinho garante que está tranqüilo

Quando se esperava que Rubens Barrichello fosse reagir, por vir de uma série de resultados fracos e por estar num dos seus circuitos favoritos (Silverstone), ele fracassou. O piloto brasileiro rodou no fim da volta lançada no treino desta sexta-feira e agora, será o segundo a sair na pista, amanhã, na tomada de tempo que definirá o grid do GP da Grã-Bretanha. Já o seu companheiro na Ferrari, o alemão Michael Schumacher, fez o contrário: com o melhor tempo do dia, será o último na sessão classificatória.A performance desta sexta-feira aumentou ainda mais as críticas ao trabalho de Rubinho. Quando perguntado sobre a pressão que vem sofrendo, o brasileiro respondeu de forma áspera. "Não vivo para essas pessoas que ficam dizendo ?Pô, o Rubinho, hein...?. Elas têm importância zero para mim. Estou tranqüilo."O importante, segundo comentou, foi sua iniciativa de tentar ser o mais rápido. "Eu saí da pista hoje numa tentativa de ser o melhor. O ruim é ir para casa sem tentar", defendeu-se Rubinho. Para ele, não se pode falar em erro. "Saí do carro, na caixa de brita, e estava chovendo e já duas curvas antes de rodar algumas gotas tocaram minha viseira." Sobre os últimos resultados ruins - obteve um oitavo, um quinto, um terceiro e um sétimo lugares -, Rubinho admitiu não estar numa boa fase. "Não tenho muito o que falar, talvez não seja mesmo o meu melhor momento, mas tenho de dar satisfação a mim mesmo e à Ferrari. Não estou nem aí para as críticas." No treino desta sexta-feira, as duas primeiras parciais da sua volta lançada apontavam uma diferença de apenas 54 milésimos para Schumacher. Rubinho rodou na curva 15, a Brookland, e tinha ainda chances de recuperar esse tempo na Luffield e Woodcote, curvas que faltavam para a linha de chegada. "No mínimo, ficaria com o segundo tempo", afirmou o brasileiro, para depois dar mais detalhes do que aconteceu. "Coloquei a roda traseira na zebra e estava molhada. Além disso, quando a roda patinou, fiquei por um instante como se tivesse acionado a embreagem, o que colaborou para a rodada."Como a previsão meteorológica da Ferrari indica maiores possibilidades de chuva próximo das 15 horas que das 14 horas, quando começa o treino no horário de Londres (10 horas em Brasília), a rodada de Rubinho nesta sexta pode vir a ser até útil. "Posso até ser favorecido", lembrou o brasileiro, que poderia assim pegar a pista seca no sábado e fazer melhor tempo dos que entrarem no final.

Agencia Estado,

18 de julho de 2003 | 16h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.