Rubinho se prepara para o adeus

Para Rubens Barrichello, o GP da China de Fórmula 1, que encerra a temporada 2005 na madrugada deste domingo, tem um significado especial. Será a sua última corrida pela Ferrari, depois de 6 anos na equipe - em 2006, ele irá para BAR. Mas, segundo o piloto brasileiro, isso não é motivo de tristeza.Nesta sexta-feira, em Xangai, Rubinho revelou que não estava sentindo nenhuma emoção em especial, mas também confessou que não deverá ser assim na hora da prova. ?De toda forma, ainda que eu diga que o domingo será emotivo, não sentirei tristeza, porque escolhi um caminho diferente?, disse o brasileiro.Aos 33 anos e com nove vitórias na Fórmula 1, desde a sua estréia na Jordan em 1993, Rubinho teve suas melhores temporadas na Ferrari em 2002 e 2004, quando foi vice-campeão mundial ? atrás apenas do companheiro de equipe, o alemão Michael Schumacher, nas duas vezes.Forçado a ser o segundo piloto da Ferrari, atrás sempre de Schumacher, Rubinho garantiu que com sua mudança para a BAR-Honda em 2006 terá liberdade para tentar um título na Fórmula 1.Mas ele disse que sentirá falta da camaradagem dos os mecânicos da Ferrari e do público italiano. ?Lembro como se fosse ontem o primeiro diz em que estive na pista de Fiorano e vi meu nome em um dos lados do carro?, contou Rubinho. ?Também vou lembrar do calor do público, de que sentirei falta, principalmente em Ímola e Monza.?Na temporada 2006 da Fórmula 1, a vaga de Rubinho na Ferrari será ocupada por outro piloto brasileiro: Felipe Massa, que deixará a Sauber.

Agencia Estado,

14 de outubro de 2005 | 18h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.