Rubinho teria parado se fosse Raikkonen

Dez dias depois do polêmico final do GP da Europa, em Nurburgring, Alemanha, Rubens Barrichello, da Ferrari, declarou: "Se eu estivesse no lugar de Kimi Raikkonen teria parado no box e trocado o pneu." Nas últimas voltas da corrida o pneu dianteiro direito da McLaren do finlandês, por desgaste irregular, gerou forte vibração na suspensão correspondente. Como decorrência, os braços da suspensão literalmente explodiram quando o piloto, líder da prova, iniciou a última volta. Fernando Alonso, da Renault, venceu.Até a FIA já se manifestou a respeito da questão. Semana passada o presidente da entidade, Max Mosley, alertou que os comissários poderão obrigar pilotos que tenham pneus em elevado e evidente estado de degradação a parar nos boxes a fim de substituí-los. "Não é só a segurança dos pilotos que está em jogo, mas a dos espectadores também", afirmou Mosley. Nesta terça-feira Rubinho, que também enfrentou dificuldades semelhantes na Malásia, comentou: "A nova regra dos pneus (um único jogo para a sessão de classificação e a corrida inteira) é mais perigosa, já que você não sabe se os pneus vão agüentar até o fim ou não." Domingo será disputada a oitava etapa do Mundial, no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal. Michael Schumacher, sete vezes vencedor da prova, lembrou que são grandes as semelhanças entre o traçado de Montreal e da pista de Ímola, onde foi disputado o GP de San Marino e ele quase venceu. Cruzou a linha de chegada em segundo, 215 milésimos atrás do vencedor, Alonso. "Não estou muito bom nas previsões este ano. As coisas não têm saído como eu prevejo, por isso não vou falar nada a respeito do Canadá", falou o alemão.Se a lógica prevalecer, a Ferrari pode ser uma equipe mais forte no fim de semana. O melhor resultado de Schumacher este ano foi exatamente no circuito Enzo e Dino Ferrari, em Ímola. O alemão é o oitavo na classificação, com 16 pontos, diante de 59 do líder do campeonato, Alonso, com 59. A Ferrari tem 31 pontos, é a quinta colocada, enquanto a Renault soma 76. A escuderia italiana é campeã entre os construtores desde 1999. São boas as chances de sua série de conquistas ser quebrada este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.