Edgar Su/Reuters
Edgar Su/Reuters

Russell e Latifi, pilotos da Williams, aceitam diminuição de 20% do salário

Dupla receberá um valor menos para não prejudicar o orçamento da equipe durante a pandemia

Redação, Estadão Conteúdo

06 de abril de 2020 | 14h55

Os pilotos da Williams, George Russell e Nicholas Latifi, aceitaram a diminuição de 20% dos salários por causa da crise econômica causada pela pandemia do coronavírus. Diretores da tradicional equipe britânica de Fórmula 1 também vão receber menos por mês.

Além disso, vários funcionários da empresa vão utilizar a ajuda na qual a empresa tem de pagar apenas 20% dos salários de seus empregados, enquanto o resto fica por conta do governo britânico.

"Essas decisões não foram tomadas de qualquer maneira. Nosso objetivo é proteger os trabalhos dos nossos funcionários e que eles possam retornar a seus cargos quando a situação permitir", afirmou a direção da Williams em um comunicado.

A Williams foi a última colocada no Campeonato de Construtores ano passado, com apenas um ponto ganho, conquistado pelo polonês Robert Kubica, substituído este ano pelo francês Nicholas Latifi. A Mercedes ficou em primeiro com 739 pontos, seguida pela Ferrari, com 504.

O campeonato de Fórmula 1 deveria ter começado no último dia 15, com o GP da Austrália, mas a etapa foi cancelada, assim como o GP de Mônaco. Outra seis corridas foram adiadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.