AFP
AFP

Sauber apela contra decisão favorável a Van der Garde

Veredito sairá às vésperas dos treinos e ameaça estreia de Nasr

Estadão Conteúdo

11 Março 2015 | 08h41

Poucas horas após ser surpreendida por uma decisão da Justiça australiana, a Sauber apresentou recurso contra o holandês Giedo van der Garde nesta quarta-feira. A equipe tenta derrubar a decisão que devolveu ao piloto uma das vagas do time para disputar a temporada 2015 da Fórmula 1, ameaçando a estreia do brasileiro Felipe Nasr na categoria.

O julgamento do recurso, contudo, só será realizado nesta quinta, apenas um dia antes do início da temporada. O primeiro treino livre do GP da Austrália, em Melbourne, está marcado para a manhã desta sexta (noite de quinta, no horário de Brasília).

A decisão da Justiça australiana ameaça a vaga de Nasr no grid deste fim de semana - não deve ter efeito nas etapas seguintes do campeonato - porque um dos atuais pilotos da Sauber deverá abrir mão de correr em Melbourne, caso o recurso não seja revertido. E ainda não está claro quem ficaria de braços cruzados na primeira corrida do ano, o brasileiro ou o sueco Marcus Ericsson. A decisão caberá à chefe da Sauber, Monisha Kaltenborn.

Reserva da equipe em 2014, Van der Garde acionou a Justiça alegando que tem contrato com o time para se tornar titular nesta temporada. O piloto de 29 anos, no entanto, foi avisado em novembro do ano passado que seria preterido na Sauber, em favor de Ericsson e Nasr, que chegaram ao time apoiados por forte patrocínio em momento delicado nas finanças da equipe.

Insatisfeito, o holandês buscou a Justiça na Suíça, onde fica a sede do time, e obteve decisão favorável, apoiada agora também por uma corte da Austrália. "Vamos ver o que vai acontecer amanhã. Estou muito confiante", declarou Van der Garde, na saída da corte australiana.

A decisão surpreendeu a Sauber, que se mostrou preocupada com a segurança do piloto no novo carro da equipe. Van der Garde, que disputou apenas uma temporada na F1, em 2013, não participou das três baterias de testes da pré-temporada, em Jerez de la Frontera e Barcelona. Sem conhecimento do modelo 2015 da Sauber, ele poderia colocar em risco a própria vida, além de causar danos no novo carro.

O piloto, por sua vez, alegou estar em forma e pronto para voltar a correr. "Estou muito forte e em uma condições físicas muito boas. Nunca estive em uma forma tão adequada. Venho treinando firme há três meses. Estou ansioso para voltar ao time, trabalhar duro e fazer o melhor no fim de semana", declarou Van der Garde.

O confronto na Justiça, na avaliação do piloto, não deve afetar seu relacionamento com os membros da equipe. "Eu tenho uma relação muito boa com o time", afirmou o holandês, antes de se esquivar de perguntas sobre quem será seu companheiro de equipe na Austrália. "Acho que essa decisão cabe somente ao time. Não cabe a mim."

O estreante Felipe Nasr e o sueco Marcus Ericsson, que correu em 2014 pela Caterham, ainda não se manifestaram sobre a possibilidade de ficarem de fora da primeira corrida do ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.