Sauber descarta crise e garante permanência na F1

Alvo de rumores nas últimas semanas, a Sauber admitiu nesta sexta-feira que atravessa uma situação financeira "difícil", mas garantiu sua permanência na Fórmula 1 em 2014. "Vamos superar esta situação", assegurou Hanspeter Brack, porta-voz da equipe suíça.

AE-AP, Agência Estado

12 de julho de 2013 | 16h02

A Sauber se tornou alvo de rumores nas últimas semanas porque não teria pagado fornecedores, o que levantou suspeita sobre as condições financeiras de a equipe se manter na Fórmula 1 no restante da atual temporada. O porta-voz do time não confirmou a ausência dos pagamentos, mas reconheceu as dificuldades da Sauber.

A frágil situação financeira acabou sendo confirmada pelo próprio Peter Sauber, atual presidente do Conselho de Diretores da equipe, há algumas semanas. "Realmente não há espaço para respirar. A situação está muito desconfortável e constrangedora. Tempo é o nosso maior problema. Estamos com pouco dinheiro", admitiu o dirigente, em entrevista ao um canal da Suíça.

O momento difícil vivido pela Sauber tende a se agravar nos próximos meses porque a equipes deverão fazer maiores investimentos para dar conta das mudanças previstas para a temporada 2014 da F1. Os carros terão novo tipo de motor, o V6, de 1,6 litro, além de novos desenhos.

Hanspeter Brack, contudo, sustenta a permanência da Sauber na principal categoria do automobilismo mundial. "A Sauber está na Fórmula 1 há 20 anos. Estaremos na disputa em 2014", garantiu o porta-voz.

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1Sauberfinanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.