Schumacher admite: "Erro foi meu"

A exemplo do que aconteceu na China, Michael Schumacher não está tendo um grande fim de semana em Interlagos. Ao menos até agora. Neste sábado pela manhã, na sessão de treino livre, bateu forte, no Laranjinha, comprometendo a sessão de classificação, já que teve de trocar de carro. Como no carro-reserva o motor era outro, não o do titular, sabia que perderia 10 posições no grid. "Eu errei", afirmou. À tarde, não foi além do oitavo tempo, o que o fará largar, hoje, em 18.º."Eu perdi o controle do carro, saiu de traseira, de repente. É certo que a ondulação da pista naquele ponto ajudou, mas a ondulação estava lá também na volta anterior", disse Schumacher. "Com o erro, destrui o carro e perdi a chance de lutar pela pole position." Comentou ter visto as chamas que tomaram conta da traseira da Ferrari, mas não se assustou. "Estou decepcionado também com minha volta, não fui tão rápido quanto poderia." Sobre suas chances nas 71 voltas da prova, afirmou: "Vou tentar chegar ao pódio, mas será muito difícil, mesmo que chova." Elogiou o companheiro de Ferrari, Rubens Barrichello: "Está fazendo um grande trabalho no fim de semana e conseguiu uma volta fantástica. A Ferrari é isso: quando um não pode, o outro piloto está lá."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.