Schumacher diz não vai se render

Apesar de as evidências indicarem o contrário, o piloto alemão Michael Schumacher garante que a Ferrari ainda tem chances na temporada 2005. O alemão diz estar ansioso em relação ao GP de Mônaco - que será disputado no domingo - e garante que nem lhe passa pela cabeça jogar a toalha. "Apesar de saber que o GP será difícil para nós (Ferari) porque a posição no grid de largar é decisiva, isso não reduz a emoção?, disse ele. ?Nós aguardamos esse desafio (o GP) com ansiedade e apresentar rendição não está entre as opções. Na Fórmula 1 tudo é possível?, afirmou. O heptacampeão mundial não ganha uma corrida desde a penúltima etapa da temporada passada. Este é o jejum mais longo desde que chegou à Ferrari em 1996. Ganhadora do Mundial de Construtores nas últimas seis temporadas, a Ferrari conquistou 15 das 18 provas do ano passado. Só que este ano, não venceu nenhuma prova. A Renault - vencedora em Mônaco no ano passado - ganhou quatro das cinco provas disputadas até agora. O espanhol Fernando Alonso ganhou três das quatro provas e soma 44 pontos no campeonato. Schumacher tem apenas 10.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.