Schumacher é pole em Silverstone

Desta vez Michael Schumacher acertou: Mika Hakkinen e David Coulthard, da McLaren, vão mesmo dificultar muito sua chance de igualar, amanhã na Inglaterra, o recorde de 51 vitórias na Fórmula 1 de Alain Prost. O piloto da Ferrari larga na pole position da 11ª etapa do Mundial, em Silverstone, mas Hakkinen classificou-se em segundo, com um tempo apenas 82 milésimos pior, e o vice-líder da temporada, Coulthard, é o terceiro. Uma nova vitória de Schumacher lhe dá a chance de definir o título já na próxima corrida do campeonato, dia 29, em plena Alemanha.O treino de classificação teve, a rigor, apenas cerca de meia hora.Como choveu durante a sessão livre da manhã e parou logo depois das 11 horas, todos os 22 pilotos esperaram a pista ficar completamente seca antes de começar a registrar seus tempos. "Foi divertido. Tivemos 30 minutos para ir acertando o carro e ainda sair para quatro voltas lançadas", disse Schumacher, que obteve a 40ª pole da carreira, a oitava do ano e a primeira em Silverstone. Ao contrário do que poderia se supor, Hakkinen não estava nem um pouco chateado por ter perdido a pole. "Faz tanto tempo que não me classifico tão próximo do primeiro, que só posso estar feliz." O finlandês, campeão do mundo em 1998 e 1999, largou apenas duas vezes na primeira fila este ano e tem 9 pontos no campeonato, diante de 47 de Coulthard e 78 de Schumacher."O mais importante é que vimos na sexta-feira e hoje que a McLaren, ao menos aqui, pode vencer." O desgaste dos pneus Bridgetstone foram mínimos, segundo Hakkinen. "Estou com o carro equilibrado como ainda não o tive na temporada." Na chuva, pela manhã, a McLaren foi a mais veloz. "Estamos muito rápidos no molhado também", comentou o finlandês. Sentado a seu lado, Coulthard foi explícito, ao analisar o que pode ocorrer ao longo das 60 voltas da prova, hoje: "Espero que Mika me ajude a diminuir a diferença de 31 pontos para Michael." O companheiro respondeu, mudando o pouco o discurso de sexta-feira: "Eu nunca venci em Silverstone, na Fórmula 1, e tenho muita vontade." A previsão do tempo para amanhã é de chuvas esparsas durante todo o dia, o que significa que a corrida pode ser disputada com asfalto seco e molhado, como foi o caso da etapa da Fórmula 3000 hoje. "Prefiro que não chova. Vimos hoje de manhã que a possibilidade de aquaplanagem é enorme", disse Schumacher, que chegou a rodar por causa do fenômeno. Já Coulthard torce para que haja alternância de condições. "Foi um dos fatores que me ajudou a ganhar o GP do Brasil" comentou o escocês da McLaren.Conforme os próprios pilotos da Williams previam, o time esteve ausente da luta pela pole position. Ralf Schumacher larga em décimo e Juan Pablo Montoya em oitavo. Foi a segunda vez que o colombiano esteve à frente de Ralf numa tomada de tempos. A boa surpresa do treino que definiu o grid ficou com a Jordan, cuja sede da equipe acha-se em frente à saída principal do autódromo.Jarno Trulli obteve a tradicional quarta colocação de Rubens Barrichello, da Ferrari, que larga apenas em sexto. Rubinho ainda perdeu o quinto lugar para Heinz-Harald Frentzen, da Jordan também."Enrique Bernoldi (Arrows) me atrapalhou duas vezes. Certamente poderia ter me classificado melhor", disse o piloto da Ferrari.Luciano Burti, da Prost, é o 16º no grid e Bernoldi, o 20º. Tarso Marques não obteve tempo para disputar o GP da Grã-Bretanha, que a rede Globo transmite, ao vivo, a partir das 9 horas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.