Schumacher esbanja simplicidade em SP

A primeira preocupação que Michael Schumacher tem quando chega a São Paulo é com o barulho. Todos os anos, logo que entra em uma das suítes diplomata, de mais de 100 metros quadrados do Hotel Transamérica, onde fica com a mulher Corinna, o alemão encosta o ouvido na janela do quarto. Quando percebe que o barulho dos carros na Marginal do Pinheiros pode incomodar, pede para mudar de quarto. É a única exigência do esportista mais bem pago do mundo em sua visita anual a São Paulo. Mais do que isso, hoje será a única vez em que a cidade recebe algum atleta da lista dos dez mais bem pagos do mundo na temporada. Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

31 Março 2002 | 11h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.